Tecnologia

| Mercado

A Meta lançou nesta segunda-feira (23) no Brasil os avatares 3D, uma nova forma de usuários criarem representações de si mesmos na rede social Facebook. O recurso, que havia sido lançado em janeiro na América do Norte, chega hoje também na Argentina, Colômbia e em Porto Rico. Nas próximas semanas, será possível criar o avatar no Instagram e compartilhar no Facebook e no Messenger. 

A atualização é mais um passo da Meta, controladora da rede social, em direção ao avanço do metaverso. Os avatares 3D oferecem um novo visual e mais opções para os usuários. Em janeiro, quando lançou o recurso na América do Norte, o Facebook informou que os personagens virtuais ganharam a aparência tridimensional de forma automática. Em 2020, a rede social lançou a versão 2D de seus avatares voltados para os posts no feed, foto de perfil e stories. Com as opções existentes, é possível personalizar estilos de cabelo, tons de pele e roupas do personagem.  

##RECOMENDA##

A Meta também anunciou que nos próximos meses o Horizon Worlds, sua plataforma de criação de espaços no metaverso - disponível apenas nos Estados Unidos - poderá ser acessada via celular, tablet ou computador. A ideia é permitir o acesso mesmo para quem não tem um dispositivo de realidade virtual.

Por Camily Maciel

A Tectoy terá que explicar, em cinco dias, a partir desta segunda-feira (23), o motivo de vender a bateria de celular Powerbank XCharge sem homologação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). “Caso não preste esclarecimentos convincentes à Secretaria Nacional de Defesa do Consumidor, do Ministério da Justiça e Segurança Pública, a empresa terá que pagar multa diária de R$ 50 mil”, informou a secretaria em nota.

A decisão foi publicada na edição desta segunda-feira do Diário Oficial da União.

##RECOMENDA##

O carregador portátil de celular "Power Bank 995810071846 - XCharge" não tem permissão para ser vendido pela internet - seja no site da Tectoy, seja em outros endereços especializados em tecnologia.

Caso não cumpra as determinações, será necessária a suspensão imediata da comercialização do produto, considerando os potenciais riscos que o carregador portátil oferece aos consumidores. Pela decisão da Senacom, a empresa é obrigada a informar todos os produtos que foram vendidos, quantos já atingiram o consumidor e qual a quantidade de carregadores em estoque. “Embora tenha sido relatado pela mídia que a TecToy interrompeu a venda do powerbank, não é possível avaliar a extensão dos danos. Isso porque não se sabe quantos produtos foram vendidos, nem quantos consumidores compraram o carregador”, admitiu a Senacom.

Riscos

O Ministério da Justiça alerta que quando um produto não é homologado, coloca em risco a saúde e a segurança do consumidor e ameaça o funcionamento do aparelho. O ministro da pasta, Anderson Torres, lembra que equipamentos sem certificação trazem risco de choques, superaquecimento e até mesmo explosão. “A intervenção do ministério é fundamental para garantir a proteção à saúde do consumidor”, afirma Torres.

Reclamações

Caso se sintam lesados, os consumidores poderão acessar a plataforma consumidor.gov.br. O serviço é público, gratuito e permite a interlocução direta entre consumidores e empresas para solução alternativa de conflitos de consumo pela internet. A reclamação no site do governo federal não substitui o serviço prestado pelos órgãos de defesa do consumidor, que continuam atendendo os brasileiros normalmente por meio de seus canais tradicionais de atendimento.

Bolsas de academia da Nike, tênis da Adidas com o logotipo da empresa, câmeras do tipo Polaroid… Esses eram "presentinhos" que grandes startups brasileiras, que amealharam investimentos bilionários, costumavam dar a seus funcionários até pouco tempo atrás. Esse tempo de gastos supérfluos, no entanto, chegou ao fim nos últimos meses, quando várias companhias de tecnologia deixaram de contratar e passaram a demitir, para cortar custos. Deve ser o início de uma realidade bem mais austera para o setor.

Segundo especialistas ouvidos pelo Estadão, como o dinheiro estava farto em todo o mundo até o ano passado, em uma fase em que os juros baixos impulsionavam investimentos mais arriscados, não havia preocupação de que a torneira de recursos poderia secar. Mas a guerra na Ucrânia e as altas de juros ao redor do mundo mudaram essa realidade.

##RECOMENDA##

Amure Pinho, fundador do fundo Investidores.VC, acredita que as demissões são a ponta do iceberg do que as startups devem enfrentar daqui em diante. "Pode haver redução de verbas de marketing e ajustes de orçamento e estratégia. Essa tendência vai afetar startups de todos os setores", afirma.

'EUFORIA'

O exemplo da startup do setor imobiliário QuintoAndar evidencia bem essa "virada". Poucos meses depois de distribuir centenas de câmeras de R$ 300 para boa parte de seus funcionários e parceiros, a companhia ganhou os holofotes ao fazer uma série de cortes na equipe. Enquanto internamente se comentava de uma redução de 20% no quadro de 4 mil funcionários, o fundador e presidente da startup, Gabriel Braga, fala em 4%. Ou seja, oficialmente cerca de 200 pessoas foram desligadas. "É um ajuste do nível de euforia", admite.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Fundo de Investimento Público da Arábia Saudita (PIF), criado pelo príncipe Mohammed bin Salman, comprou uma participação de 5% na desenvolvedora de jogos Nintendo. De acordo com um relatório da empresa de tecnologia Bloomberg, isso significa que o PIF (que vale US$ 500 bilhões, quase R$ 249 trilhões) é agora o quinto maior acionista da companhia japonesa.

A Nintendo, que soube da compra através da mídia, se recusou a comentar a negociação. O PIF disse que a compra foi feita para fins de investimento. Isso faz parte de um esforço conjunto, por iniciativa do PIF, para investir em empresas de jogos. O fundo comprou participações em empresas como Electronic Arts, Capcom, Activision Blizzard e Take-Two.

##RECOMENDA##

“A Arábia Saudita vem intensificando os esforços para criar sua própria indústria de conteúdo, e essa série de investimentos em empresas de jogos japonesas é provavelmente uma maneira de aprender com o Japão”, disse o analista sênior da Toyo Securities, Hideki Yasuda, à Bloomberg.

A Arábia Saudita fez vários desses investimentos no Japão, pois a queda no valor do iene internacional tornou a moeda mais acessível. A razão pela qual a compra é motivo de controvérsia é por causa da própria natureza do PIF e também por problemas diplomáticos acerca do príncipe Mohammed bin Salman.

O líder árabe criou o fundo e é uma figura controversa. A C.I.A. o culpou pelo assassinato do jornalista do Washington Post Jamal Khashoggi. Além disso, a homossexualidade ainda é uma ofensa criminal na Arábia Saudita, o que provocou boicotes internacionais e um distanciamento de grandes empresas do fundo do país. A Nintendo ainda não comentou a venda e pode querer se distanciar do PIF por esses motivos, apontam os analistas.

Em notícias recentes da Nintendo, o presidente da empresa, Doug Bowser, falou sobre as recentes reclamações dos contratados. Axios publicou trechos de um e-mail interno de Bowser, dizendo: “Como muitos de vocês, a equipe de liderança executiva e eu achamos muitos desses pontos preocupantes e estamos analisando de perto o conteúdo.” Ele também falou sobre a “tolerância zero da Nintendo para condutas inadequadas”.

A Apple liberou novas atualizações de seus sistemas operacionais, sendo elas iOS 15.5m iPadOS 15.5, macOS 12.4, whatsOS 8.6 e tvOS 15.5. Isso acontece dois meses após a gigante da maçã ter lançado o iOS 15.4.

Segundo o Canal Tech, a atualização não traz muitas novidades e é mais voltada para ajustar o sistema para futuras melhorias e prioriza correções de segurança cruciais nos dispositivos.

##RECOMENDA##

Visando trazer mais versatilidade para os seus usuários, o Apple Pay Cash terá dois novos botões para a solicitar e enviar dinheiro, reduzindo a necessidade do uso de aplicativos terceiros. 

O iTunes Pass mudou de nome e agora se chama Apple Account Card. A sua funcionalidade não deve mudar, ou seja: o saldo pode ser usado para comprar produtos na Apple Store, além de músicas, filmes e assinaturas.

Outra novidade apontada é a reintegração da API do Apple Music, que agora permite aos usuários ajustar o ritmo e a velocidade de reprodução das músicas nos aplicativos que não são da empresa norte-americana.

A gigante da maçã está limitando o armazenamento de episódios do Apple Podcasts. Com isso, os mais antigos serão excluídos automaticamente dos iPhones, o que pode auxiliar na otimização do espaço nos telefones.

Locais sensíveis

Uma lista de "locais sensíveis" foi adicionada ao aplicativo de fotos para impedir a marcação de fotografias tiradas em locais onde aconteceram massacres ou que relembram esses fatos históricos.

MacOS 12.4

A Apple lançou a versão estável do Controle Universal que, como o próprio nome já diz, permitirá o uso de um único teclado, mouse ou Trackpad para mover o cursor, digitar e até copiar conteúdo entre os dispositivos.

A Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), ligada ao Ministério da Justiça e Segurança Pública, orientou mais de 900 Procons de todo o país a abrir processos administrativos contra as empresas Apple e Samsung. O motivo é a venda de aparelhos de telefone celular sem os carregadores de energia.

Segundo nota divulgada nessa quinta-feira (12) pela Senacon, a abertura dos processos vai servir para que as empresas apresentem explicações para a retirada dos carregadores e até mesmo para tomarem medidas que garantam a satisfação dos consumidores.

##RECOMENDA##

A retirada dos carregadores foi anunciada pela Apple, em outubro de 2020. A empresa disse que iria deixar de incluir o carregador na venda do iPhone 12. A estratégia foi mantida no lançamento do iPhone 13, no ano passado. Já a Samsung anunciou a retirada do carregador e do fone de ouvido, em janeiro de 2021, para a linha de celular Galaxy S21. As empresas justificaram a decisão com o argumento de redução do impacto ambiental.

A medida fez com que Procon de São Paulo aplicasse uma multa superior a R$ 10,5 milhões contra a Apple. Em Fortaleza, a multa aplicada pelo órgão de defesa do consumidor foi de R$ 26 milhões. O valor foi dividido com a Samsung.

“De acordo com estimativas dos órgãos de Defesa do Consumidor, se apenas cerca de metade dos Procons (450) penalizasse em R$ 10 milhões cada uma das duas gigantes tecnológicas, elas teriam de remeter ao fundo de recursos dos Procon nada menos que R$ 9 bilhões”, informou a Senacon.

O bilionário Elon Musk suspendeu temporariamente o acordo para a compra do Twitter após a rede social estimar que as contas falsas ou de spam representam menos de 5% de seus usuários ativos.

O dado está em um documento sobre os resultados do primeiro trimestre protocolado pela empresa. "Acordo do Twitter temporariamente suspenso, na espera de detalhes que sustentem o cálculo de que as contas falsas e de spam de fato representam menos de 5% dos usuários", escreveu Musk nas redes sociais.

##RECOMENDA##

No fim de abril, o conselho de administração do Twitter aceitou uma oferta do homem mais rico do mundo para comprar 100% das ações da rede social por cerca de US$ 44 bilhões. Com isso, a empresa se tornará uma companhia de capital fechado e com um único dono.

A operação, no entanto, ainda precisa do aval dos acionistas e de órgãos reguladores. Uma das promessas de Musk é a de eliminar as contas falsas no Twitter. 

Da Ansa

A Samsung está na fase final de desenvolvimento do novo sensor de 200 megapixels, o ISOCELL HP3, que é a evolução do ISOCELL HP1, do ano passado, que foi projetado para smartphones e pode chegar na linha Samsung Galaxy S23 no próximo ano. 

Até então, o sensor mais detalhado da marca é de 108 MP, que vem equipando os aparelhos da linha desde o Galaxy S20 Ultra. Se o novo ISOCELL HP3 realmente estiver presente nos S23 Ultra, esse será o upgrade de câmera em quatro anos. 

##RECOMENDA##

A Samsung ainda não revelou muitos detalhes do projeto do novo sensor, mas ele deve utilizar tecnologias similares ao do HP1, com projeto proprietário da Samsung de 0,64 µm pixel, para conseguir alocar 200 MP em uma única imagem.

Mais pixels

Apesar das empresas darem muita relevância aos megapixels das câmeras, isso nem sempre garante a melhor qualidade da imagem. De modo geral, quanto mais pixels em uma imagem, maior é a possibilidade de interferência de cores, principalmente em fotos com muita variação de iluminação. 

[@#video#@]

A Samsung conseguiu resolver esse problema já na primeira versão do ISOCELL, com tecnologia também própria, que combina 16 pixels em grupos 4x4 adjacentes em um grande pixel de 2,6 µm, resultando em fotos de 12,5 MP ultra detalhadas e com uma excelente captação de luz. 

Além de tudo, o sensor também realiza processo similar em grupos 2x2, resultando em pixels de 1,28 µm em gravações de vídeo 8K a 30 quadros por segundo, e 4K com super câmera lenta de 120 fps. Por enquanto não há confirmação se o Galaxy S23 receberá o sensor atualizado, mas é provável, já que vazamentos sugerem que a Motorola vai lançar o novo Motorola Frontier utilizando o ISOCELL HP1 do ano passado, também com 200 MP.

O Google rejeitou nesta terça-feira (10) uma ação movida pelo grupo Match, dono do Tinder, pelo monopólio de sua loja de aplicativos, e respondeu que se trata de uma campanha "de interesses", que coloca o dinheiro acima da segurança do usuário.

A resposta do Google vem um dia após a denúncia apresentada pelo aplicativo de encontros em um tribunal federal de São Francisco, na qual acusa a empresa de abusar de sua posição dominante na Play Store, loja de conteúdo digital para smartphones com o sistema Android.

##RECOMENDA##

"Esta é apenas a continuação de uma campanha de interesses do grupo Match para evitar pagar pelo valor significativo que recebe das plataformas móveis onde construiu seus negócios", disse um porta-voz do Google à AFP.

O litígio ocorre como parte de uma batalha iniciada pela Match, Epic Games e outros fabricantes de softwares para forçar a Alphabet, empresa controladora do Google, e a Apple a afrouxarem o controle em suas respectivas lojas de aplicativos.

O Google mudou as regras de sua plataforma Play Store para exigir que os fabricantes de aplicativos usem seu próprio sistema de pagamento, do qual captura até 30% das transações, de acordo com um documento judicial. Também disse que removerá aplicativos do grupo Match se eles não seguirem a nova regra, segundo o grupo de demandantes, medida que descreve como uma "sentença de morte".

"Este é um caso de manipulação estratégica de mercado, promessas quebradas e abuso de poder", criticou o Match. O Google respondeu que o Match é livre para disponibilizar publicamente seus aplicativos em qualquer outro lugar, inclusive em seu próprio site.

Embora a App Store seja a única porta de entrada para conteúdo nos dispositivos móveis da Apple, os usuários de smartphones e tablets com sistema Android podem baixar aplicativos por sua conta e risco de outras fontes que não a Play Store do Google.

Apesar de ter outras opções, o Match afirma que os usuários acessam o conteúdo pela Play Store em 90% dos casos.

Lançado em agosto de 2021, o AppJusto trouxe a proposta de autonomia e maiores ganhos a entregadores e restaurantes cadastrados na plataforma. Os interessados em participar da iniciativa podem investir a partir de R$ 100 para ser dono do próprio aplicativo de delivery.

No site do app é ressaltado que os compromissos são: fornecer autonomia e participação, preço justo para todos, bem coletivo, eficiência e sustentabilidade financeira e transparência em toda a plataforma.

##RECOMENDA##

Na plataforma, há as modalidades de cadastro como entregador e restaurante, assim como, o link para os consumidores realizarem pedidos através do app. Para os entregadores, o AppJusto oferece R$ 10 até 5km e mais R$ 2 por km adicional e autonomia para definir preço. Já os estabelecimentos receberão comissão de 5%, com operação logística + 2,21% da operadora financeira, e exibição de forma igualitária na plataforma de acordo com a ordem da distância do cliente.

 

O desenvolvimento da internet e das mídias possibilitou diversas oportunidades para o marketing dos negócios. Para apontar caminhos no relacionamento comercial por meio do marketing digital, a publicitária e gestora da Marenda Agência de Marketing e Comunicação, Tamires Virgílio, compartilha as tendências e mecanismos dessa crescente estratégia de vendas.

Com mais de oito anos no mercado publicitário, a empreendedora presta assessoria de marketing para clientes de diversos segmentos, com estratégias específicas para cada um deles a partir de estudos prévios do mercado.

##RECOMENDA##

De acordo com Tamires, a presença digital é essencial, pois é por meio desse espaço on-line que o público verifica o histórico do negócio antes de contratar um serviço ou comprar um produto. “Ela é extremamente importante, uma vez que quase todos os clientes fazem no mínimo uma busca nas redes sociais quando desejam saber mais sobre determinada marca”, destaca a comunicadora. Veja na entrevista ao LeiaJá.

Estamos familiarizados com o termo, mas o que é marketing digital?

O marketing digital é um conjunto de estratégias e ações que são aplicadas ao ambiente digital: sites, redes sociais, aplicativos, e-mails, ou seja, a internet de forma geral. Ele possui similares e base no marketing tradicional, já que o objetivo principal continua sendo entender as necessidades dos clientes e criar desejos, porém possui particularidades e ferramentas diferentes. E com o crescimento da internet, vem apresentando também mudanças e terminologias diferentes. Me arrisco a dizer que o marketing digital ainda está em construção.

Por que é tão importante ter essa “presença digital”?

As pessoas estão cada dia mais na internet, seja para socializar, se divertir, estudar ou trabalhar. O crescimento da internet também tornou-se mais rápido. No caso dos negócios, estar na web é fundamental para estar mais próximo dos potenciais clientes e se comunicar com os atuais.

Com o intuito de fortalecer a relação com os clientes, como fidelizar o público on-line?

Fidelizar no marketing tradicional vem do princípio de conquistar o público, ao ponto que ele escolha a marca ou produto com referência para ele naquele determinado segmento. No marketing digital, acredito que será um conjunto de diversos aspectos, como a própria experiência no ponto de venda ou com o produto/serviço, o atendimento, pós-vendas e interação digital.

Para engajar com o seu cliente, como as marcas podem se posicionar na internet?

Não há um posicionamento único ou fórmula de bolo, pois o posicionamento da marca na internet precisa estar associado ao seu posicionamento como empresa. Por exemplo, se uma marca A vende para um nicho de calçados confortáveis, na internet, ela precisa conversar com este público-alvo. A persona, personagem fictício que ilustra o cliente ideal, neste caso deve ser muito bem definida para que todas as ações on-line estejam coerentes e alinhadas com o interesse deste tipo público, que no marketing digital vem sendo chamado de audiência.

As redes sociais são indispensáveis para as chamadas lojas virtuais, mas qual o seu potencial para os negócios físicos?

Ela é extremamente importante, uma vez que quase todos os clientes fazem no mínimo uma busca nas redes sociais quando desejam saber mais sobre determinada marca. Lá ele espera encontrar informações fornecidas pela própria marca e também comentários e avaliações de terceiros. Hoje, estar nas redes sociais aumenta a credibilidade e visibilidade da marca.

Como forma de atingir objetivos, quais as estratégias para vendas nos meios digitais?

Acredito que o caminho passa por quatro pilares que trarão a atenção do público e consequentemente a decisão de comprar com a aquela marca:

1- Definição correta da Persona: o que ele (cliente) deseja, quais os hábitos, comportamento, o que ele ouve, vê, pensa, etc;

2- Posicionamento alinhado com a identidade da empresa: deixar claro quem é a marca, qual o propósito, valores, quais os serviços, formas de entrega, condições de preço etc;

3 - Conteúdo relevante para audiência. Isto é, cada vez mais o público/audiência deseja não somente saber o que as marcas oferecem de produtos/serviços, mas como este determinado produto ou serviço pode trazer benefícios para o seu cotidiano. Por exemplo, uma determinada marca de leite light pode oferecer ao cliente, além dos atributos do produto, possíveis formas de usá-lo. Receitas, dicas de armazenamento, combinações, entre outros;

4- Investimento adequado em tráfego pago: a web possui diversas formas de publicidade e propaganda. Seja no google, nas redes sociais e até mesmo em sites específicos, é possível personalizar uma campanha de acordo com o produto, tempo, local e interesses.

Uma vez seguindo os passos anteriores é possível aumentar de forma considerável o alcance de uma propaganda. E o melhor, isso pode ser feito a partir de quantias pequenas.

Quais lições podem ser tiradas do cenário atual, uma vez que estamos passando por uma transformação digital?

Acredito que a principal lição é que devemos estar preparados para as mudanças que a tecnologia vem trazendo. As pessoas estão mudando, as formas de se relacionar também e toda a forma como o mercado se comporta é reflexo disso. Precisamos estar preparados para errar e errar rápido.

Por Gabriel Pires (sob a supervisão do editor prof. Antonio Carlos Pimentel).

 

Após encerrar 2021 com a cobertura 4G nos 185 municípios de Pernambuco, a TIM pretende lançar o sinal 5G no Recife em julho. A expectativa é que a tecnologia aprimore a comunicação com uma conectividade 20 vezes mais rápida.

Em entrevista ao LeiaJá, diretor de Vendas da TIM Nordeste, Bruno Talento, indicou que a operadora está pronta para lançar o serviço, mas aguarda a liberação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) para apresentá-lo ao Distrito Federal e as capitais do país.

---> 5G: veja quais as maiores novidades da nova tecnologia

##RECOMENDA##

"A gente tem tudo para poder liderar esse movimento do 5G. Ele vai revolucionar o mercado porque traz uma característica fundamental para as novas tecnologias que é a latência, que é o tempo de resposta entre o comando e o movimento na outra ponta", pontuou.

Ainda sem prazo para expandir o 5G aos municípios da Região Metropolitana do Recife (RMR), as operadoras estudam descentralizar a cobertura em cidades afastadas das capitais até 2029. Até lá, os clientes terão tempo para trocar de aparelho e se familiarizar com o preço dos novos planos.  

--->Ministro afirma que 5G deve ter preço acessível

--->Recife vai oferecer sinal de velocidade de internet 5G

A conta não deve se distanciar do que já é pago pelos clientes, garantiu o diretor da TIM. "O que a gente pode antecipar é que a TIM é uma empresa para todos. Para o cliente do pós-pago, para o do pré-pago e todos os clientes vão ter acesso ao 5G. É obvio que se alguma aplicação nova for criada, a gente vai ter diferenciais. Mas posso garantir que o 5G vai ser para todos", estabeleceu.

A Samsung anunciou os fones de ouvido sem fio Galaxy Buds2 totalmente preto. Anteriormente, os fones vinham em quatro cores: preto, branco, verde-oliva e lavanda. No entanto, todos vinham no estojo branco.

Isso muda com o lançamento da Samsung Galaxy Buds2 em Onyx Black anunciado na segunda-feira (3). Segundo a GSM Arena, a atualização chegou primeiro na Coréia do Sul, custando KRW 149.000 (R$ 595 na cotação atual). A variação deve chegar em seguida ao mercado alemão por 99 Euros (R$ 526).

##RECOMENDA##

O Twitter teve lucro líquido de US$ 513 milhões no primeiro trimestre de 2022, equivalente a US$ 0,61 por ação, bem acima do ganho de US$ 68 milhões registrado em igual período do ano passado, segundo balanço publicado nesta quinta-feira.

Com ajustes, o lucro por ação entre janeiro e março foi de US$ 0,90, superando de longe a projeção de US$ 0,05 de analistas consultados pela FactSet.

##RECOMENDA##

A receita, por sua vez, teve expansão anual de 16% no trimestre, a US$ 1,20 bilhão, ficando levemente abaixo do consenso da FactSet, de US$ 1,23 bilhões.

O Twitter informou também que sua base diária de usuários subiu para 229 milhões em março, ante 217 milhões em dezembro. Analistas consultados pela FactSet previam uma contagem de usuários de cerca de 226 milhões.

Na segunda-feira, 25, a empresa de mídia social aceitou proposta de compra do bilionário Elon Musk, CEO da Tesla e SpaceX, entre outros empreendimentos.

O valor da transação é de cerca de US$ 44 bilhões e a expectativa é que o negócio seja concluído ainda este ano.

*Com informações da Dow Jones Newswires

A rede social Twitter, que está em processo de compra pelo empresário Elon Musk, "terá que se adaptar totalmente às regras europeias", independente das orientações do novo acionista em matéria de liberdade de expressão, declarou nesta terça-feira (26) o comissário europeu para o Mercado Interno, Thierry Breton.

"Quem quer que sejam os novos acionistas, o Twitter agora terá que se adaptar totalmente às regras europeias", declarou Breton à AFP.

##RECOMENDA##

Breton mencionou especialmente o novo regulamento sobre serviços digitais, o Digital Services Act (DSA), concluído no sábado pelos legisladores da UE e que obrigará as grandes plataformas a combater melhor os conteúdos ilegais.

"Seja sobre assédio online, venda de produtos defeituosos, pornografia infantil ou apelos a atos terroristas, o Twitter terá que se adaptar às nossas regulamentações europeias, que não existem nos Estados Unidos", acrescentou o comissário europeu.

Breton preparou esta nova legislação europeia com a comissária da Concorrência, Margrethe Vestager.

Elon Musk prometeu mais liberdade no Twitter, provocando um animado debate sobre o futuro da rede social.

Alguns se preocupam com uma plataforma que pode se tornar mais tóxica.

Musk, no entanto, reconheceu que existem limites impostos por lei.

O DSA, que será aplicado em alguns meses, assim que o processo legislativo terminar, atualiza a diretiva de e-commerce, surgida há 20 anos, quando gigantes da tecnologia, como Facebook (Meta) e Amazon, acabavam de dar seus primeiros passos.

O objetivo é acabar com zonas que escapam ao direito e abusos na internet, ao mesmo tempo em que defende melhor os direitos dos usuários.

O novo regulamento estipula a obrigação de remover "prontamente" todos os conteúdos ilegais (de acordo com as leis nacionais e europeias) a partir do momento em que a plataforma toma conhecimento da sua presença.

E obriga as redes sociais a suspender usuários que violam a lei "frequentemente".

Vigilância de Bruxelas

No centro do projeto estão as novas obrigações impostas às "maiores plataformas" com "mais de 45 milhões de usuários ativos" na UE, incluindo o Twitter.

Esses atores terão que avaliar por si mesmos os riscos relacionados ao uso de seus serviços e instalar meios eficazes para remover conteúdo problemático, além de praticar o aumento da transparência sobre seus dados e algoritmos de recomendação.

Estarão sujeitos a uma auditoria anual, realizada por entidades independentes sob a supervisão da Comissão Europeia, que poderá aplicar multas até 6% das suas vendas anuais em caso de sucessivas infrações.

"Agora temos um regulamento e é muito claro. Será preciso, para ter o direito de operar na Europa, que as plataformas se adaptem às regras", disse Breton.

"Se não houvesse DSA, teríamos um Twitter que talvez fizesse coisas contrárias ao interesse geral europeu", apontou.

Mas "não é a regulamentação deles que será imposta na Europa, mas a nossa à qual a plataforma terá que se adaptar", acrescentou.

Sobre o eventual retorno do ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ao Twitter, Breton lembrou que a DSA também regulamenta as decisões de proibição, estabelecendo condições e possibilidades de recurso.

"Teremos regras muito claras, bastante precisas, democráticas, legíveis, para decidir sobre a proibição de um usuário", disse.

"Entre nós, é claro que a proibição será possível e necessária em alguns casos, mas sob controle democrático", pontualizou.

O passarinho azul está oficialmente na gaiola do homem mais rico do mundo. A rede social comunicou oficialmente nesta segunda, 25, que aceitou a oferta do bilionário Elon Musk de US$ 44 bilhões, com cada ação avaliada a US$ 54,20. Segundo o comunicado do Twitter, o conselho da empresa aprovou por unanimidade a compra, que será concluída ao longo de 2022. Ao final, a empresa terá o seu capital fechado, tornando-se uma empresa privada.

Segundo Bret Taylor, presidente do conselho independente do Twitter, um dos pontos considerados para a venda da empresa foi o impacto nas ações para os acionistas.

##RECOMENDA##

"O conselho do Twitter conduziu um processo cuidadoso e abrangente para avaliar a proposta de Elon com foco deliberado em valor, certeza e financiamento. A transação proposta proporcionará um prêmio em dinheiro substancial e acreditamos que é o melhor caminho a seguir para os acionistas do Twitter."

Com o anúncio do negócio, Musk se manifestou oficialmente e repetiu o refrão sobre liberdade de expressão.

"Liberdade de expressão é o seio de qualquer democracia funcional, e o Twitter é a praça digital em que tudo que importa para a humanidade é debatido", disse Musk. "Eu também quero transformar o Twitter em algo melhor do que nunca ao melhorar os produtos com novos recursos, tornando os algoritmos em código aberto para melhorar confiança, atacando robôs de spam e autenticando todos os humanos. O Twitter tem imenso potencial - e eu estou ansioso para trabalhar com a companhia e a comunidade usuários para destravar isso."

Nesta segunda, Musk já havia tocado no assunto com a seguinte mensagem: "Espero que mesmo as minhas piores críticas continuem no Twitter, porque isso é o que liberdade de expressão significa".

Avanço

O avanço das negociações aconteceu nos últimos dias, após Musk detalhar como ele irá pagar pela aquisição do Twitter. O plano do homem mais rico do mundo para comprar a rede social, de acordo com o jornal New York Times, envolveria o desembolso de aproximadamente US$ 21 bilhões da sua própria fortuna, cartas de compromisso do banco Morgan Stanley e de um grupo de credores avaliados em cerca de US$ 13 bilhões, além de outros US$ 12 bilhões provenientes de empréstimos a partir de ações do próprio Musk na Tesla, montadora de carros elétricos da qual ele é dono.

As especulações sobre a concretização do negócio já fizeram as ações da rede social subirem na manhã desta segunda-feira. Ainda antes da abertura do mercado de ações dos EUA, os papéis da empresa já apresentavam alta de 5% nas negociações pré-mercado.

O avanço das negociações aconteceu nos últimos dias, após Musk detalhar como ele irá pagar pela aquisição do Twitter. O plano do homem mais rico do mundo para comprar a rede social, de acordo com o jornal New York Times, envolveria o desembolso de aproximadamente US$ 21 bilhões da sua própria fortuna, cartas de compromisso do banco Morgan Stanley e de um grupo de credores avaliados em cerca de US$ 13 bilhões, além de outros US$ 12 bilhões provenientes de empréstimos a partir de ações do próprio Musk na Tesla, montadora de carros elétricos da qual ele é dono.

Segundo a Reuters, porém, a operação pode ser cancelada de último minuto caso ambas as partes não cheguem a um comum acordo.

As especulações sobre a concretização do negócio já fizeram as ações da rede social subirem na manhã desta segunda-feira. Ainda antes da abertura do mercado de ações dos EUA, os papéis da empresa já apresentavam alta de 5% nas negociações pré-mercado.

Novela do 'passarinho azul'

No início de abril, o bilionário Elon Musk, dono da montadora de carros elétricos Tesla e da empresa de turismo especial SpaceX, anunciou a compra de 9% do Twitter, tornando-se o maior acionista da companhia, fundada em 2006 e famosa pela rede social de mensagens curtas e em tempo real.

Apesar de Musk ser conhecido como um feroz crítico da moderação de conteúdo, o movimento animou o mercado financeiro, que viu na entrada de Musk um jeito de tornar a plataforma monetizável - ao contrário do rival Facebook, que conseguiu construir um império desde 2005 e, hoje, é a maior companhia do ramo do mundo.

A notícia foi comemorada pelo atual presidente executivo da empresa, Parag Agrawal, e pelo fundador e CEO antecessor, Jack Dorsey.

No dia seguinte, o conselho do Twitter convidou Elon Musk a integrar a mesa de decisões da plataforma para trabalhar em medidas para o futuro da empresa.

Uma semana depois, porém, Musk recusou o convite e formalizou uma proposta para comprar o Twitter por US$ 43 bilhões, ou US$ 54,20 por ação, e tornar a companhia privada. Atualmente, a companhia é avaliada em US$ 37 bilhões.

Desde então, a rede social precisa responder aos investidores se deve aceitar a proposta do bilionário, cujo patrimônio é de US$ 255 bilhões, ou recusar para vendê-lo a outro grupo. Nos últimos dias, porém, novos compradores não foram a público demonstrar interesse na plataforma, tornando a proposta do CEO da Tesla a mais atrativa.

Um porto urbano para drones de entrega - e para táxis voadores no futuro - foi inaugurado, nesta segunda-feira (25), no Reino Unido, fazendo uma caixa de espumante subir pelos ares em um breve voo de teste.

O Air-One, um "porto vertical" para drones e futuros veículos elétricos que decolem e aterrissem verticalmente, foi reivindicado como o primeiro de seu tipo por seus promotores, que anunciam uma nova era de transporte aéreo futurístico com baixa emissão de carbono.

##RECOMENDA##

A instalação, situada em uma antiga fábrica de automóveis em Coventry, no centro da Inglaterra, servirá durante um mês como uma vitrine para esta indústria florescente.

O voo inaugural levantou, simbolicamente, uma caixa com seis garrafas de espumante, de cerca de 12 kg, da plataforma de lançamento.

O drone comercial utilizado - um T150 da Malloy Aeronautics emprestado pelo exército britânico - é o maior a voar em um ambiente urbano deste tipo, segundo Ricky Sandhu, fundador e presidente-executivo da Urban-Air Port, a empresa britânica responsável pelo projeto.

"Vocês estão no primeiro porto vertical do mundo plenamente operacional", disse Sandhu aos convidados no recinto. "Trata-se de um setor incipiente, certamente, mas que agora começar a ganhar velocidade de verdade", acrescentou.

Ecossistema

A Urban-Air Port desenvolve infraestrutura terrestre para drones de entregas autônomos e táxis aéreos cujo desenvolvimento está previsto para o fim desta década, e passou o último ano preparando sua apresentação em Coventry.

A instalação temporária do Air-One, perto da estação ferroviária da cidade, pretende mostrar como pode funcionar um centro integrado para esses aparelhos em um entorno urbano saturado.

A empresa prevê realizar demonstrações similares em outros lugares do Reino Unido e do resto do planeta nos próximos meses, e seu objetivo é dispor de mais de 200 lugares deste tipo em todo o mundo.

Os "portos verticais" foram desenhados para ser montados e desmontados com facilidade e utilizam células de combustível de hidrogênio para "gerar zero emissões" de CO2.

A empresa afirma ter pedidos estimados em 65 milhões de libras (83 milhões de dólares), com projetos previstos em Estados Unidos, Austrália, França, Alemanha, Escandinávia e sudeste asiático.

Um dos sócios do projeto é a Supernal, filial americana da companhia automobilística sul-coreana Hyundai que está desenvolvendo um conceito de veículo elétrico voador autônomo para transportar passageiros.

"Estamos focados em construir o ecossistema que permita que esta nova tecnologia prospere", contou à AFP o diretor comercial da Supernal, Michael Whitaker. "Sem portos verticais, sem lugares onde aterrissar, não haverá negócio."

A Supernal quer que seu veículo conceitual totalmente elétrico de oito rotores, que está em exposição na Air-One, esteja certificado para 2024 antes de iniciar sua produção em série.

"Veremos algumas operações nesta década, mas acredito que a década de 2030 será realmente a da mobilidade aérea avançada e, a partir daí, começará a se propagar por todas as partes", opina Whitaker.

Os planos dos diretores da Netflix para o primeiro trimestre de 2022 foram frustrados por uma perda massiva de assinantes, a primeira da empresa em uma década de streaming. De acordo com o The Hollywood Reporter, a plataforma previu adicionar 2,5 milhões de assinantes durante o período de janeiro a março, mas perdeu aproximadamente 200 mil. O serviço de streaming citou várias razões para a diminuição, incluindo compartilhamento de senha, serviços de streaming rivais e muito mais. 

A Netflix também suspendeu recentemente seu serviço na Rússia após a invasão da Ucrânia, onde havia aproximadamente 700 mil assinantes. As perdas devem continuar no atual trimestre da Netflix, que vai de abril a junho, já que a empresa agora prevê perder outros dois milhões de assinantes. 

##RECOMENDA##

A companhia encerrou o trimestre com 221,64 milhões de assinantes pagos. No final de 2021, eram 221,84 milhões de assinantes. "Nosso crescimento de receita desacelerou consideravelmente, como mostram nossos resultados e previsões abaixo. O streaming está conquistando o linear, como prevíamos, e os títulos da Netflix são muito populares globalmente", disse a empresa em uma carta aos acionistas. 

"No entanto, nossa inserção no âmbito das contas familiares é relativamente alta – ao incluir o grande número de famílias que compartilham contas – e, combinada com a concorrência, está criando ventos contrários no crescimento da receita. O grande impulso da COVID para o streaming obscureceu a imagem até recentemente”, continuou. 

Para combater a questão do compartilhamento de senhas, a Netflix vem testando um novo recurso monetizado no Chile, Costa Rica e Peru. O recurso cobra do assinante principal uma pequena taxa ao adicionar usuários adicionais que moram fora de sua casa. 

"Os membros de nossos planos Standard e Premium poderão adicionar subcontas para até duas pessoas com quem não moram - cada uma com seu próprio perfil, recomendações personalizadas, login e senha - a um preço mais baixo: 2.380 CLP no Chile, 2,99 USD na Costa Rica e 7,9 PEN no Peru", explicou a empresa em seu site. A Netflix ainda não anunciou se há planos de distribuir o recurso globalmente. A empresa também elevou recentemente seus preços entre US$ 1 e US$ 2 nos Estados Unidos e no Canadá, dependendo do plano de assinatura dos usuários.

Anúncios na plataforma

Para oferecer uma assinatura com valor mais baixo, o Netflix cogita lançar planos que tenham anúncios durante a reprodução dos títulos. A informação foi confirmada pelo próprio CEO da empresa, Reed Hastings, em entrevista ao The Hollywood Reporter.

"Vocês sabem que eu sempre fui contra a complexidade da publicidade, e a favor da simplicidade do modelo de assinaturas. Mas, mesmo que eu tenha essa preferência, sou ainda mais a favor do poder de escolha do consumidor. Permitir que eles tenham acesso ao conteúdo que querem de forma mais barata, se não se importarem com as propagandas, faz sentido para mim", disse Hastings.

Após comprar cerca de 9% em participação no Twitter, o CEO da Tesla, Elon Musk, fez uma proposta para adquirir mais ações da operadora da rede social por US$ 54,20 por papel, em um negócio que avalia a companhia em mais de US$ 43 bilhões. Em carta, o bilionário disse que a oferta é a "melhor e última" e que, se não for aceita, ele deve "reconsiderar sua posição como acionista".

Musk informou ainda que o valor proposto representa um prêmio de 54% ante o fechamento do dia anterior ao que o bilionário começou a investir na empresa, e de 38% ante a cotação da véspera do anúncio dos investimentos.

##RECOMENDA##

O empresário ressaltou que decidiu investir no Twitter por acreditar no potencial da plataforma como um veículo de liberdade de expressão, mas que concluiu que a companhia não pode prosperar na estrutura atual. "O Twitter precisa ser transformado como uma empresa privada", destacou.

Após o anúncio, a ação da tech saltava 10,75% no pré-mercado da Bolsa de Nova York, por volta das 8h05 (de Brasília). Com informações da Dow Jones Newswires.

O enorme investimento de Elon Musk no Twitter teve uma nova reviravolta, nessa terça-feira (12), com uma ação alegando que o bilionário atrasou ilegalmente a divulgação de sua participação na empresa para poder comprar mais papéis a preços mais baixos. A queixa no tribunal federal de Nova York acusa Musk de violar um prazo regulamentar para revelar que ele acumulou uma participação de pelo menos 5%. Em vez disso, de acordo com a denúncia, Musk não divulgou sua posição no Twitter até quase dobrar sua posição para mais de 9%.

A estratégia, alega o processo, prejudicou investidores menos ricos que venderam ações do Twitter nas quase duas semanas antes de Musk reconhecer que detém uma participação importante. O processo alega que, em 14 de março, a participação de Musk no Twitter havia atingido um limite de 5% que exigia que ele divulgasse publicamente suas participações sob a lei de valores mobiliários dos EUA até 24 de março. Musk não fez a divulgação exigida até 4 de abril.

##RECOMENDA##

A revelação fez com que as ações do Twitter subissem 27%, privando os investidores que venderam ações antes da divulgação indevidamente atrasada de Musk a chance de obter ganhos significativos, de acordo com o processo. Fonte:

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando