Tópicos | vestibular

O Portal UFPE, pré-vestibular gratuito da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), está com as inscrições abertas para processo seletivo que visa preencher 70 vagas. A iniciativa é voltada a estudantes do 3º ano do ensino médio e egressos da rede pública de ensino que têm interesse em realizar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e outros vestibulares tradicionais. As inscrições podem ser efetuadas por meio do portal do pré-vestibular.

No ato da inscrição, será cobrada uma taxa de R$ 22,50. O processo será composto por duas etapas: prova objetiva e entrevista. Os aprovados, além de não precisar pagar a mensalidade, poderão contar com apoio psicopedagógico e monitorias em horários variados. 

##RECOMENDA##

As aulas serão realizadas utilizando a própria estrutura da UFPE com sala climatizadas e recursos tecnológicos, de segunda a sexta-feira, das 18h às 21h45, aos sábados de 8h às 17h e domingos de 8h às 12h. Nos finais de semana, também serão realizados simulados do Enem. Mais informações podem ser obtidas no portal, nas redes sociais ou pelo e-mail processoseletivoportal@gmail.com.

O estudante Bruno Augusto, do colégio Motivo, foi o único pernambucano aprovado no Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA). Ele também conseguiu se classificar no IME/RJ, AFA, EFOMM e Escola Naval. O segredo, segundo ele, foi estudar muito e conhecer a prova que vai realizar, ou pelo menos a estrutura da banca.

Bruno passou três anos para conseguir a aprovação. Ele afirma que sua rotina durante esse tempo foi bem diferente e precisou ser adaptada para se enquadrar no desejo de passar no vestibular tão almejado.

##RECOMENDA##

“Eu cheguei no cursinho só com um sonho na mente e a coragem no coração, mas não tinha base nenhuma e foi isso que corri atrás no primeiro ano. Estudava todas as horas disponíveis do meu dia e fazia o máximo de material possível. Já no meu segundo ano, com um pouco mais de base, procurei maximizar o meu rendimento. E foi justamente no ano que começou a pandemia. Nesse ano eu tinha 8 horas de aula à distância e estudava mais 4 horas depois disso. Mas, eram 4 horas bem feitas”, relatou o jovem.

Os estudos diários e o cronograma de estudo foram o divisor de águas para sua aprovação. No terceiro ano de estudo, ele buscou conciliar o estudo com cuidados próprios e se deu a liberdade de diminuir seus estudos, tendo em vista seu alto rendimento dos últimos 2 anos.

“Eu realmente percebi a importância do bem-estar emocional. Eu estava bastante triste por não ter passado no ano anterior, então resolvi realmente me envolver em outras atividades além dos estudos. O que foi pessoalmente mais importante para mim foi voltar a me dedicar à música, uma atividade que eu tinha deixado de lado devido à rotina intensa de estudos”, conta Bruno.

O primeiro dia de provas da Fundação Universitária para o Vestibular (Fuvest) foi realizado neste domingo (16). Os estudantes responderam a questões de português, além de uma redação. De acordo com professores do Poliedro Curso, a prova de português foi considerada mais complexa, enquanto a de redação esteve dentro do padrão dos anos anteriores.

Segundo o coordenador do Poliedro Curso de São Paulo, Pedro Oscar Lorencini Junior, a prova de português foi "um pouco mais complexa". "Ela seguiu o mesmo padrão de perguntas e manteve eixos temáticos similares aos dos últimos anos. Porém, as questões apresentavam textos com uma complexidade um pouco maior", explicou.

##RECOMENDA##

Ainda de acordo com Lorencini, nos assuntos das questões da disciplina, predominou a interpretação de texto. "Mas voltaram a aparecer questões de gramática pura, que exigiam do aluno, também, conhecimento teórico, e não apenas a interpretação. Nessa prova ainda encontramos imagens para serem analisadas, canções, como a de Chico Buarque, e quatro questões sobre obras literárias", disse.

Em relação à redação, a professora Fernanda Zara explicou que um fato marcante da prova foi que todos os textos motivadores precisaram ser contemplados pelo estudante. "Não há a opção do candidato explorar um, apenas. Ele precisa entender qual é o fio condutor desse texto motivadores e explorar esse sentido de leitura da prova", salientou.

"A frase temática que questiona as diferentes faces do humor pede que a gente analise quais são os interesses por trás de algo que nos faz rir, por trás do humor, quais são as ideologias que atravessam essas piadas, as anedotas, e todas essas manifestações humorísticas, e a que interesses essas manifestações servem. Isso é muito interessante para a gente conhecer e compreender a sociedade", finalizou a docente.

No próximo domingo (16) e na segunda-feira (17) será realizado um dos vestibulares mais concorridos do país, a Fundação Universitária para o Vestibular (Fuvest) que dá aos estudantes a oportunidade de estudar na Universidade de São Paulo (USP). Para os vestibulandos, nesta reta final, após o longo tempo de estudos, é hora de revisar o conteúdo e se preparar para as particularidades deste exame. 

No domingo, serão realizadas as provas de português e redação, já na segunda-feira os candidatos irão responder a um prova de habilidades específicas, de acordo com a carreira escolhida. Para ajudar os alunos na preparação, o LeiaJá conversou com professores das disciplinas de língua portuguesa, geografia, matemática, química e biologia para saber o que eles esperam da segunda fase do exame: 

##RECOMENDA##

Português e Redação 

A professora de redação Lourdes Ribeiro, que é idealizadora do curso de produção textual Estudos Arretados, afirma que ao mesmo tempo em que a Fuvest é uma prova extremamente exigente, por outro lado, pela sua  própria estrutura, é esperado que seja menos cansativa que outros exames:

“É uma prova que exige muito conteúdo, porém, o estudante não irá encontrar textos tão longos e trabalhosos como ele encontra no Enem, por exemplo. Então, nesse aspecto, é uma prova menos cansativa. 

Segundo a docente, alguns conteúdos têm alta probabilidade de estarem presentes no processo seletivo: “Conteúdos ligados a funções da linguagem, figuras da linguagem, questão de interpretação de textos, estão sempre presentes, porque isso é uma proposta do próprio ensino de linguagem. A gente sabe que os conteúdos não caem mais de maneira isolada, eles caem dentro de um contexto que requer interpretação textual.”

No que diz respeito à redação, Lourdes explica que o estudante deve estar atento a temas que envolvam algum problema social: “Geralmente são temas sociais. No Enem, você não sabe com certeza que eixo temático será tratado, mas na Fuvest você pode ter mais confiança de que serão temas sociais que provoquem uma reflexão.”

Geografia

Na matéria de humanas, o LeiaJá contou com a ajuda do professor Carlos Lima, que também ressaltou a grande carga de conteúdo da prova: “Tradicionalmente a prova da Fuvest costuma ser mais conteudista e exigente, quando comparada com outros exames. O perfil da prova é diferente do Enem, quanto à abordagem dos conteúdos de geografia, na Fuvest costuma-se cobrar todo o conteúdo, sendo no Enem mais restrito devido a habilidades e competências.”

O professor deu sua dica sobre quais os assuntos de geografia que deverão cair: “População, geopolítica, questões ambientais e geografia física (em especial clima e vegetação) devem ser mais cobrados, devido ao cenário político nacional e internacional atuais.”

Quanto à estrutura das questões, Carlos afirma que são mais concisas: “As questões de geografia na Fuvest costumam ser mais diretas, sem tanto artifício do texto de apoio, além de utilizarem muitas imagens, gráficos e mapas. Assim o candidato deve ter muita atenção aos detalhes dos comandos e alternativas para evitar deslizes.

Matemática

Na matéria exata, o professor Ricardinho Rocha, destaca a importância do domínio dos conteúdos específicos para que o aluno se saia bem: “A prova da Fuvest é temida pelos estudantes por ser mais conteudista. O conhecimento tido como interpretação de texto não é suficiente para o aluno fazer uma boa prova, existe a exigência de clareza nos conteúdos abordados e uma bela dedicação nos estudos”, disse.

Ricardinho também falou um pouco sobre quais habilidades são necessárias para alcançar melhores resultados no exame: “O estudante precisa ter uma linguagem apropriada, a capacidade de síntese, conhecimento de todas as disciplinas, saber relacionar uma disciplina com a outra, no caso a interdisciplinaridade.”

Enquanto aos assuntos que têm mais chances de cair na prova de matemática, o docente deixou sua dica: “Geometria Plana e analítica, trigonometria e suas funções, funções, progressão aritmética e geométrica, análise combinatória e probabilidades.”

Química

Na ciência da natureza, o Leiajá conversou com Francisco Coutinho, professor de química que explica um pouco como essa disciplina é cobrada na prova: "A prova da Fuvest tem um nível bem mais elevado de dificuldade, porque o exame exige que o aluno tenha um conhecimento do conteúdo em si em todas as disciplinas, inclusive em química, ela não faz muita interdisciplinaridade não, ela é bem mais objetiva.”

Para o professor, o grande diferencial é se preparar para solucionar problemas de cálculos: “Exige habilidades dentro da parte de cálculo, praticidade, resolução de questões, o aluno que é bom de matemática provavelmente também irá tirar uma boa nota da parte química." 

Segundo Francisco, alguns conteúdos são quase certos de estarem na prova: “A avaliação aborda muito a físico química, a parte da química que cobra os cálculos, eu destacaria estequiometria, soluções, termoquímica, equilíbrio químico e cinética química. Não esquecer também de radioatividade.”

Biologia 

Em biologia, o professor Leandro Gomes, explica um pouco da disciplina na Fuvest: “É uma prova bem diversificada, cai assuntos de biologia 1, 2 e 3, relacionados à citologia, ao problema de saúde e à genética. Na disciplina, é exigido uma boa interpretação dos fatos.”

Além dos conteúdos específicos, o docente chama atenção para uma visão mais atenta do candidato ao que está acontecendo na sociedade: “Insisto em dizer que a prova de biologia é mais abrangente e tem uma boa distribuição de conteúdos. Então, o aluno deve estar atualizado quanto às notícias sobre as ciências, aos problemas de saúde, as transformações biotecnológicas relacionadas às doenças, assim ele irá fazer uma boa prova”, garante.

Por Thaynara Andrade

Neste domingo (16) e segunda-feira (17), será aplicada a segunda fase do vestibular da Universidade de São Paulo (USP). A Fundação Universitária para o Vestibular (Fuvest), responsável pela aplicação, informou que são esperados 110 mil candidatos, desde a primeira fase, para as 8.211 vagas. Outras 2.936 vagas serão destinadas ao Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Confira dicas, além dos horários de prova e regras, para se sair bem nessa etapa.

Provas e horários

##RECOMENDA##

As provas terão início a partir das 13h nos dois dias e a saída dos candidatos é permitida a partir das 15h. No domingo, serão realizadas as provas de português e redação, enquanto na segunda-feira, os candidatos farão provas de disciplinas específicas de acordo com o curso escolhido. Os locais de prova podem ser consultado pelo estudante na área do candidato. 

O que pode e o que não pode levar

A Fuvest informou que é permitido e necessário levar documento com identificação com foto, caneta esferográfica azul fabricada em material transparente, uso de lápis, lapiseira e borracha para rascunho e, recomendável, garrafa d’água já abastecida e máscaras, caso precise trocar. Com relação ao que está proibido, a Fuvest listou: relógios de qualquer tipo, qualquer equipamento eletrônico (celular, câmeras, smartwatch...), material impresso ou anotações, corretivo de qualquer espécie, marca-texto, lápis com tabuada, canetas que não sejam caneta esferográfica, gorro, boné, chapéu, óculos ou semelhantes, protetor auricular, fone de ouvido e qualquer material estranho à prova.

Medidas preventivas

A Fuvest reforçou as orientações de biossegurança adotadas em relação à Covid-19: será cobrado dos candidatos o uso de marcará cobrindo boca e nariz. Os portões irão abrir com antecedência às 12h, as mesas terão distanciamento de 1 metro, será disponibilizado álcool em gel em todas as aulas e banheiro, também será distribuído sachê com lenço umedecido de álcool 70% em cada carteira e será permitida apenas a ingestão de líquidos dentro da sala de aula, alimentos deverão ser consumido fora em áreas apropriadas. 

A Fuvest ainda informa que candidatos que estiverem com diagnóstico confirmado de Covid-19, a partir de 6 de janeiro, for contactante domiciliar ou próximo de caso confirmado de Covid-19, com o último contato após 13 de janeiro, ou tiver suspeita de contágio, não deve comparecer ao local de prova. 

Cronograma

16 e 17 de janeiro: aplicação da 2ª fase

19 a 22 de janeiro: provas de habilidades específicas 

11 de fevereiro: divulgação dos aprovados em 1ª chamada

14 a 17 de fevereiro: matrícula virtual - 1ª chamada 

25 de fevereiro: divulgação dos aprovados na 2ª chamada 

28 de fevereiro a 1º de março: matrícula virtual - 2ª chamada 



Dicas

Especialistas do SAS Plataforma de Educação, por meio de texto enviado pela assessoria de imprensa, dão dicas para os estudantes se saírem bem nas provas dessa fase. Confira:

Língua portuguesa: o foco das questões é interpretação textual e é importante conhecer as obras da lista específica da Fuvest. A tendência é que caiam questões sobre as obras que não foram mencionadas na primeira fase. Além disso, as questões da disciplina costumam cobrar bastante gramática, como significado das palavras, regras e comportamentos linguísticos.

Matemática:  questões de geometria plana e trigonometria costumam prevalecer;

História: predominam questões sobre o mundo contemporâneo. É possível que sejam abordados os períodos colonial ou da república, mas há sempre um comparativo ou as consequências no mundo atual;

Geografia: o aluno pode focar na revisão de temáticas como população, questões ambientais e geopolítica;

Física: vale rever os temas de mecânica, com destaque para as Leis de Newton e conservação de energia; eletricidade (foco em circuitos elétricos) e ondulatória;

Química: importante estudar os conceitos de química geral, considerando atomística, tabela periódica e estequiometria;

Biologia: corpo humano (fisiologia) e o reino animal e as relações com o ambiente (ecologia) são temas recorrentes.

Para auxiliar em todas as questões, a plataforma recomenda: identificar o tema da questão, pois dessa maneira fica mais fácil resgatar o conhecimento do assunto que tem na memória. Além disso, a SAS ainda aconselha "checar o comando da questão, que pode ser: cite, explique, calcule, analise, entre outros; elaborar respostas diretas, pois a banca de correção segue a grade estipulada para a resposta e desconsidera o que não fizer parte do esperado; controlar o emocional, com cuidado do sono, alimentação e relaxamento antes do exame".

A Comissão Permanente Para os Vestibulares (Comvest) divulgou o índice de abstenção do primeiro dia da segunda fase do vestibular da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), que foi realizado neste domingo (9). Segundo a comissão, 11.294 candidatos realizaram prova, tendo uma abstenção de 12,7%, o que significa que 1.645 candidatos não compareceram. Nos últimos dez anos, a média de abstenção foi de 11,4%, segundo a Comvest. O órgão ainda aponta que apesar do índice geral ter ficado acima da média, continua dentro do esperado, principalmente em decorrência a contexto pandêmico atual.

Na prova realizada neste domingo (9), os candidatos puderam escolher na redação entre duas propostas de tema. Na primeira opção, a proposta era que o autor fosse um digital influencer desde os 13 anos e decidisse elaborar um posicionamento sobre crianças e adolescentes como influenciadores digitais. Já a segunda opção, solicitava um manifesto coletivo de estudantes universitários indignados com os cortes da verbas do orçamento de ciência e pesquisa no Brasil em 2021.

##RECOMENDA##

Nesta segunda-feira (10) o exame continua com provas comuns a todos os candidatos como matemática, prova interdisciplinar de Ciências Humanas e prova interdisciplinar de Ciências da Natureza, sendo a primeira com seis questões e as duas últimas com duas. Também serão realizadas provas de conhecimentos específicos para alguns cursos, sendo elas biologia, química, física, geografia, história, englobando filosofia e sociologia, todas com seis questões cada.

A primeira chamada está prevista para ser divulgada no dia 14 de fevereiro. Os convocados terão os dias 15, 16 e 17 do mesmo mês para realizar a matrícula on-line pela página da Comvest.

Neste domingo (9), os 12.938 candidatos aprovados na primeira fase do vestibular da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) participam da etapa final do concurso, que visa ocupar mais de 2500 vagas em 69 cursos da instituição. Em dois dias de prova os estudantes devem responder as questões dissertativas e ainda fazer uma redação. Todos terão 5 horas para responder as questões, podendo sair do local a partir das 15h, tanto no domingo quanto na segunda-feira (10).

A provas ocorrem em 22 cidades e seis estados, como Minas Gerais, Bahia e Fortaleza. Não há informações sobre candidatos atrasados ou eliminados até o momento. Todos foram orientados pela Comissão Organizadora de Vestibular (Comvest) a utilizarem máscaras, evitar a aglomeração e manter distanciamento de 1 metro, pelo menos,  como medidas de segurança para evitar contágio tanto da Covid-19 quanto pela gripe H3N2.

##RECOMENDA##

No domingo todos os vestibulandos realizam as mesmas provas: redação, que apresenta duas propostas de texto para que o aluno escolha uma  para dissertar; língua portuguesa e literatura, com oito questões e por fim, duas questões de inglês. Já na segunda-feira a prova contém questões específicas, conforme curso escolhido pelo candidato, além de matemática, duas questões de humanas e duas de ciências da natureza, comum a todos eles.

Segundo a Comvest, medicina é o curso mais concorrido. São 86 vagas para 977 pessoas disputando, sendo 11,36 candidatos por vaga oferecida. O listão com os aprovados está previsto para ser divulgado no dia 14 de fevereiro. Já entre os dias 15 e 17 de fevereiro todos os aprovados devem confirmar a matrícula online, só aí as próximas chamadas terão início.

A Universidade de Pernambuco (UPE) divulgou, nesta quarta-feira (5), o gabarito definitivo, assim como, o resultado do recurso da terceira etapa do Sistema Seriado de Avaliação (SSA). Os candidatos podem acessar as respostas por meio do site da seletiva. O desempenho individual está previsto para 4 de março.

De acordo com a UPE, as redações serão corrigidas a partir da segunda quinzena de janeiro. Ao todo, 50 profissionais atuarão como corretores e revisores neste processo. Os participantes que desejam mais informações podem obtê-las através do e-mail processodeingresso@upe.br ou pelos telefones (81) 3183-3660 e 3183-3791. Confira o gabarito definitivo e resultado do recurso:

##RECOMENDA##

Gabaritos

1º dia

2º dia

Resultado de recurso

1º dia

2º dia

A Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) estão com inscrições abertas para o vestibular indígena. A partir deste ano, o processo seletivo das duas instituições será o mesmo. Os candidatos farão apenas uma inscrição, indicando até dois cursos, um em cada universidade. O prazo vai até 20 de janeiro.

As inscrições são gratuitas e devem ser feitas no site da Comvest. Os editais com as regras e as vagas por curso e o calendário completo do processo seletivo estão disponíveis tanto no site da UFSCar quanto no da Unicamp.

##RECOMENDA##

Na UFSCar, esta será a 15ª edição da modalidade de ingresso para estudantes indígenas e na Unicamp, a quarta. A Unicamp oferece 130 vagas, distribuídas em todos os cursos da universidade, e a UFSCar, até duas vagas, em 65 diferentes opções de cursos.

Para participar, os candidatos deverão comprovar que pertencem a uma das etnias indígenas do território brasileiro, por meio da documentação especificada no edital, a ser entregue no dia da prova do vestibular. Além disso, os participantes não podem ter cursado nenhum período do ensino médio em escola particular. Um dos pré-requisitos é ter feito o ensino médio integralmente na rede pública, ou em escolas indígenas reconhecidas pela rede pública de ensino, ou ter obtido a certificação em exames oficiais, como o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja). Caso sejam aprovados no vestibular, os estudantes terão de comprovar as exigências, apresentando no ato da matrícula toda a documentação exigida.

A prova para ambas universidades será a mesma e poderá ser feita em Bauru e Campinas (SP); Dourados (MS); Manaus, São Gabriel da Cachoeira e Tabatinga (AM) e no Recife no dia 13 de março. Para prestar o exame, os candidatos deverão apresentar o registro administrativo de nascimento de indígena (Rani), a declaração de etnia e de vínculo com a comunidade indígena original e a carteira de identidade, desde que conste a origem e etnia do candidato.

A prova será em português. O programa de estudos para a prova está disponível no edital do exame. Dúvidas podem ser esclarecidas pelo e-mail ingresso@ufscar.br.

A Universidade de Pernambuco (UPE) divulgou os gabaritos definitivos e as repostas aos recursos das provas da primeira e segunda fases do Sistema Seriado de Avaliação (SSA1 e SSA2). O desempenho individual dos estudantes está previsto para ser disponibilizado até 4 de março, no site do Processo de Ingresso.

Com relação às redações, a instituição informou que a correção terá início a partir da segunda quinzena de janeiro, com o processamento do ponto de corte. São previstos 50 profissionais destinados à correção e revisão das produções textuais.

##RECOMENDA##

Confira os gabaritos:

 SSA 1 - gabarito definitivo - 1° dia

SSA 1 - gabarito definitivo - 2° dia

SSA 2 - gabarito definitivo - 1° dia

SSA 2 - gabarito definitivo - 2° dia

Respostas aos recursos:

SSA 1 - Respostas aos recursos - 1° dia

SSA 1 - Respostas aos recursos - 2° dia

SSA 2 - Respostas aos recursos - 1° dia

SSA 2 - Respostas aos recursos - 2° dia

O Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) divulgou, nesta quinta-feira (23), a relação dos aprovados no vestibular de 2022. Os candidatos podem consultar o resultado através do site da instituição. Nesta edição, a seletiva do ITA contou com 7.988 inscritos, sendo 2.852 para carreira militar (ativa), 3.950 não-optantes (reserva) e 1.186 treineiros.

De acordo com o cronograma, os participantes aprovados devem se apresentar ao ITA, localizado em São José dos Campos, São Paulo, em janeiro de 2022 para realização da Inspeção de Saúde e matrícula. Ao todo, o vestibular ofereceu 150 vagas, distribuídas em 120 para graduação e 30 para carreira militar.

##RECOMENDA##

A Universidade de Pernambuco (UPE) divulgou, nesta segunda-feira (20), os gabaritos preliminares e cadernos de provas da terceira etapa do Sistema Seriado de Avaliação (SSA). Os estudantes podem consultá-los por meio da página do processo seletivo. Interessados em interpor recurso têm até o dia 22 de dezembro para realizar o pedido.

As provas desta fase foram aplicadas nos dias 12 e 19 deste mês e, de acordo com a instituição de ensino, o índice de abstenção foi de 19,59%. Além disso, a UPE afirmou que as redações serão corrigidas a partir da segunda quinzena de janeiro de 2022, com o processamento do ponto de corte. Confira os gabaritos e cadernos de provas:

##RECOMENDA##

Gabarito - dia 1

Gabarito - dia 2

Caderno - dia 1

Caderno - dia 2

A Fundação Universitária para o Vestibular (Fuvest) divulgou, nesta segunda-feira (20), a lista dos candidatos classificados na primeira etapa da avaliação, aplicada no dia 12 de dezembro. Esses participantes já podem consultar os locais para as provas da segunda fase, previstas para 16 e 17 de janeiro de 2022.

Diferente da etapa anterior, que contou com 90 questões objetivas, a segunda fase é composta por quesitos discursivos de português, uma redação e disciplinas de acordo com a área escolhida pelo estudante. De acordo com informações da instituição, candidatos aos cursos de Artes Visuais, Música e Artes Cênicas passaram por uma terceira etapa.

##RECOMENDA##

O resultado final do processo seletivo está previsto para 11 de fevereiro, como divulgado no Manual do Candidato. Ao todo, a Fuvest disponibiliza 8.211 vagas na Universidade de São Paulo (USP), sendo endo 4.954 oportunidades para Ampla Concorrência, 2.169, estudantes oriundos de escolas públicas (modalidade EP), e 1.088 para pretos, pardos e indígenas egressos de escolas públicas – (EP/PPI).

Os estudantes do ensino médio que pretendem disputar uma vaga na Universidade de Pernambuco (UPE) realizaram, neste domingo (19) e nesta segunda-feira (20), a prova da terceira fase do Sistema Seriado de Avaliação (SSA 3). No primeiro dia do exame, foram cobrados dos alunos questões de língua portuguesa, matemática, filosofia, língua estrangeira (inglês ou espanhol), além de uma redação.

Como se trata de uma disicplina bastante decisiva em muitos vestibulares, é comum identificar estudantes que relatam tensão em relação à produção textual. Para ajudar os estudantes que querem sabe sobre a redação do SSA 3, o LeiaJá conversou com os professores Fernan Bérgamo e Diogo Xavier. Confira:

##RECOMENDA##

“Eu preciso elogiar a banca elaboradora da proposta de redação do SSA 3 porque o tema, atualíssimo, necessário, traz uma reflexão extremamente importante. Esse ano o tema foi ‘O Caminho Para Ampliar e Construir Conhecimento Se Faz Com Pesquisa Científica’. O curto texto de apoio tratou sobre a necessidade de buscar sempre conhecimento e os benefícios que a prática traz para o desenvolvimento da humanidade”, elogiou Fernanda Bérgamo.

“O tema do SSA 3 deste ano foi um dos mais bem elaborados no histórico da prova, pois tanto a frase proposta quanto o texto motivador são claros, concretos. O tema além de relevante e atual, tocou na ferida da desvalorização da ciência nos últimos anos e que se agravou na pandemia por uma onda de negacionismo. O estudante, inclusive, tinha a liberdade de abordar ou não, esse período pandêmico.”, comentou Diogo Xavier.

A professora chama atenção para duas diferenças básicas que precisavam ser observadas pelos estudantes: “Primeiro que, diferente do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), o título da redação é obrigatório e, em segundo, o candidato não precisava terminar a redação com uma proposta de intervenção para o problema desenvolvido. Ele não estava proibido de colocar uma solução para finalizar o texto, mas ele poderia encerrar a redação apenas com um resumo do que ele desenvolveu”, explicou Fernanda.

No que se trata da apresentação do tema, Fernanda pontuou que a UPE é sempre muito econômica nos textos de apoio e que nessa edição não seria diferente. “Ela [UPE] trouxe uma rápida citação do recifense e grande educador Paulo Freire, dizendo: ‘Uma das condições necessárias a pensar certo é nós não estarmos demasiados certos de nossas certezas’. Eu achei uma forma sensível de prestigiar o educador, que completaria 100 anos neste ano. Além disso, havia um texto bem curto que falava sobre buscar incessantemente conhecimento, dizendo que o conhecimento nunca é demais, que ele é transformador, edificante”, comentou a professora.

“Havia uma passagem muito especial que deve ter ajudado o alunos pensar numa tese interessante, que dizia: ‘o conhecimento tira a venda dos nossos olhos e nos faz extenuar as coisas de uma forma diferente iluminando nossas mentes’ e essa parte ‘tira a venda dos nossos olhos’ deve ter feito muito estudante pensar sobre o negacionismo que é alimentado por inverdades que são propagadas nas redes sociais como os grupos de WhatsApp”, completou.

A professora também alerta para que os alunos não fujam do tema e que a penalidade para fuga pode prejudicar gravemente a nota: “o conhecimento foi o centro da discussão dos temas dos textos de apoio mas o estudante não poderia esquecer que o tema relacionava obrigatoriamente o caminho para ampliar e construir o conhecimento por meio da  pesquisa científica e não falar dessa relação séria cometer um fuga parcial bastante grave que derrubaria a nota desse aluno”, disse.

“O curto texto de apoio finalizou com uma frase muito rica que dizia: ‘no caminho do conhecimento é necessário humildade, distanciamento da arrogância, considerando o rigor ético e a ciência’, então acho enriquecedor lembrar na redação que os cortes que a pesquisa tem sofrido no Brasil tem prejudicado demais a busca pelo conhecimento. Então os prejuízos decorrentes desse corte ao conhecimento poderia ser um raciocínio a ser desenvolvido pelo estudante”, completou.

Para Diogo Xavier, os pesquisadores que deixam o país por melhores condições também poderia ser um tema a ser trabalhado pelos estudantes. “Uma consequência dos cortes que também poderia ser abordada é a exportação de cérebros, já que o Brasil perde cientistas para países que investem mais nesse meio”, disse.

“O que eu vi com clareza é que o SSA 3 valorizou nessa temática a educação, mas especificamente a produção do conhecimento decorrente da pesquisa científica.”, finalizou Fernanda.

Neste domingo (19), foi aplicado o primeiro dia de provas da terceira fase do Sistema Seriado de Avaliação 2022 (SSA 3), da Universidade de Pernambuco. Dos inscritos na avaliação, 14,97% dos participantes não realizaram a  prova. Esse número representa 2.315 dos candidatos confimados.

Os participantes responderam às questões de língua portuguesa, matemática, língua estrangeira e filosofia, além da redação. Segundo nota da UPE, não houver notificação de eliminação por uso indevido de aparelho celular.

##RECOMENDA##

Nesta segunda-feira (20), os participantes realizam as provas de biologia, química, física, história, geografia e sociologia.

Assim como aconteceu no SSA 1 e SSA 2, os gabaritos só serão liberados após o término das provas do segundo dia, a partir das 14h no site do processo de ingresso, juntamente com os cadernos de provas e abstenção do último dia do exame.

Outras informações através dos telefones: (81) 3183-3660 e 3183-3791, no e-mail: processodeingresso@upe.br ou ainda no endereço eletrônico do processo seletivo.

Estão abertas até 12 de janeiro as inscrições para o Vestibular 2022 da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), que oferece 5.736 vagas em 64 cursos de graduação no Rio, Duque de Caxias, São Gonçalo, Nova Friburgo, Petrópolis e Resende. O edital e todas as informações estão no site.

Devido à pandemia de covid-19, o vestibular será realizado em um único exame, no dia 20 de março próximo, com questões de múltipla escolha e redação.

##RECOMENDA##

A parte objetiva terá 60 questões das disciplinas Biologia, Física, Geografia, História, Língua Portuguesa/Literatura, Língua Estrangeira (espanhol, francês e inglês), Matemática e Química. São indicados os livros de literatura Sonetos, de Luís de Camões, para a prova de Língua Portuguesa/Literatura, e Uma janela em Copacabana, de Luiz Alfredo Garcia-Roza, para a redação.

As aulas dos aprovados para o primeiro semestre terão início no dia 13 de junho. Os classificados para o segundo semestre começam em 19 de outubro.

A Uerj oferece aos candidatos que vivem em condições de carência socioeconômica a possibilidade de concorrer à reserva de vagas no vestibular, desde que atendam ao requisito de ter renda per capita (por pessoa da família) mensal bruta igual ou inferior a R$ 1.650.

A distribuição das vagas será da seguinte forma: 20% para estudantes negros, indígenas e oriundos de comunidades quilombolas; 20% para estudantes do ensino médio da rede pública de ensino; 5% para pessoas com deficiência, filhos de policiais civis e militares, de bombeiros militares e de inspetores de segurança e administração penitenciária mortos ou incapacitados por motivo de serviço.

O estudante que ingressar na universidade pelo sistema de cotas recebe a bolsa permanência, que atualmente é de R$ 550, até o tempo máximo do currículo previsto para cada curso. Essa ajuda de custo tem o objetivo de garantir a frequência nas disciplinas e atividades.

Com uma fala calma, Vanessa Santos Netto, de 16 anos, contou à reportagem suas impressões sobre as provas da segunda etapa do Sistema Seriado de Avaliação (SSA), promovido pela Universidade de Pernambuco (UPE) nos dias 5 e 12 de novembro. "Eu achei boa. Estava um pouco difícil, pois não tive muito tempo para me preparar. Mas, achei boa", confessa.

A jovem, que está em tratamento no Hospital do Câncer de Pernambuco, localizado na área central do Recife, realizou a avaliação no leito da unidade de saúde, após ter recebido duas quimioterapias. Vanessa, que reside em Lagoa do Ouro, município próximo a Garanhuns, relata que as regras e esquema da prova são os mesmos do exame presencial. "Tinha uma fiscal. Lá, teve as mesmas regras de não deixar muitas pessoas ficarem entrando em contato, nada de celular. Essas coisas que já eram aplicadas nas provas normalmente", explica.

##RECOMENDA##

Filha de agricultores, Vanessa descobriu, há cerca de um mês, um osteossarcoma, um tipo de câncer ósseo. A estudante sonha em cursar medicina e afirma que o principal motivo para a escolha da graduação tem relação, a princípio, com a necessidade de cuidar dos familiares. "Eu sempre valorizei a área médica. Eu tinha muita vontade de poder cuidar dos meus familiares, queria dar esse cuidado a eles. Principalmente, agora, que eu estou passando por este momento. Agora, quero, mais ainda, entrar para área e se eu conseguir fazer na área de oncologia vou me sentir muito melhor", ressalta.

Incentivo

Por um momento, Vanessa Santos achou que não conseguiria realizar a avaliação. No entanto, ela contou com o incentivo da diretora da escola para seguir adiante. "Ela me ajudou muito. Então, a gente correu atrás e eu consegui". A estudante também comenta que a equipe do HCP foi importante neste processo. 

 "Eles me motivaram muito. Assim que eles souberam que eu queria realizar a prova no hospital, fizeram o possível e o impossível para organizar tudo o mais rápido para o domingo. Foi muito bom e eu amei todo o carinho que eles tiveram, foi perfeito toda a preocupação da enfermeira, médico, toda a equipe. Foi muito bonito mesmo como eles me trataram e correram para realizar a prova com todo o cuidado", relembra.

Como a maioria dos jovens, Vanessa planeja um futuro e quer realizar os sonhos. "Primeiramente e confiando em Deus, quero realizar meu tratamento e me curar, ficar boa. Após isso, correr atrás dos meus outros sonhos, terminar meus estudos, mas, primeiramente, minha saúde".

A Fundação Universitária para o Vestibular (Fuvest), organizadora do Vestibular da Universidade de São Paulo (USP) 2022, divulgou nesta sexta-feira uma lista para lembrar os candidatos sobre o que levar no primeiro dia da prova da primeira fase, que será realizada neste domingo (12). Os candidatos ainda devem acessar as informações sobre local de prova no portal do participante.

No dia da avaliação os estudantes devem estar munidos dos seguintes itens: documento de identidade; caneta esferográfica de tinta azul, de corpo transparente. O participante pode levar lápis ou lapiseira para rascunho e borracha, apontador e régua transparente; e alimentos leves e água, sendo necessário retirar-se da sala de prova para comer.

##RECOMENDA##

Medidas de biossegurança

Como forma de evitar a transmissão do novo coronavírus, a Fuvest também estabelece medidas de proteção e higiene pessoal que devem ser seguidas por todos os candidatos.O uso da máscara de proteção é obrigatório, além de ser aconselhado levar uma a mais para trocar ao longo do dia. Os candidatos também devem manter o distanciamento adequado, respeitando os limites colocados pelos locais de prova.

A Fuvest afirma que disponibilizará álcool em gel para higienizar as mãos, além de álcool etílico para a limpeza das mesas. No entanto, a comissão aconselha que os participantes levem seu próprio álcool em gel. Não será aferida a temperatura nas entradas dos locais, mas se o candidato apresentar sintomas de gripe ou suspeita de Covid-19, a orientação é que ele não compareça à avaliação.

As provas terão início às 13h e a saída está permitida a partir das 16h.

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando