Tópicos | Podcast

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, decidiu abrir uma espécie de apuração preliminar sobre declarações feitas pelo ex-ministro da Educação Abraham Weintraub sobre um dos magistrados da corte, em entrevista a um podcast publicada no domingo, 16. O ministro determinou que cópia da gravação seja juntada a uma petição que vai tramitar ligada ao inquérito das fake news.

Na entrevista concedida ao podcast Inteligência Ltda, Weintraub afirmou: "Eu vou contar um outro detalhe picante. Moro numa casa, num condomínio fechado, uma casa boa. Um juiz do STF estava procurando casa na região, dentro do condomínio. Viu a minha casa e falou: 'Pô, casa bonita, hein? De quem é?'. Falaram: 'Abraham Weintraub'. 'Pergunta para ele se não quer vender para mim'. 'Não tá à venda'. 'Pergunta se quer vender para mim, já que ele não vai mais voltar ao Brasil'. O que acha disso? É adequado? Esse juiz me negou habeas corpus. Foi um dos 10 que me negaram habeas corpus".

##RECOMENDA##

A fala se deu após Weintraub comentar que o chamam de 'covarde' em razão de ele ter viajado para os Estados Unidos sob a alegação de que precisava sair do Brasil para não ser preso. Horas depois de chegar àquele país, em junho de 2020, o governo soltou edição extraordinária do Diário Oficial da União (D.O.U), exonerando-o do cargo.

O ex-homem forte do governo Bolsonaro, que ficou 14 meses no cargo de ministro da Educação já havia sido incluído no inquérito das fake news por ter chamado os ministros de "vagabundos" e dizer que colocaria "todos na cadeia" durante a famosa reunião interministerial do dia 22 de abril.

O então ministro da Advocacia-Geral da União, André Mendonça - hoje o mais novo ministro do Supremo Tribunal Federal, indicado por Bolsonaro - entrou com habeas corpus para tirá-lo da investigação, mas os ministros da corte máxima decidiram por 9 a 1 que ele deveria permanecer na investigação.

Após pouco mais de um ano morando nos EUA, Weintraub retornou ao Brasil na semana passada. Para anunciar a volta ao País, o ex-ministro da Educação produziu um vídeo com tom eleitoral, ressaltando ataques STF e ao governador João Doria (PSDB). Ele já havia revelado antes o interesse de ser candidato ao governo paulista.

Durante a CES 2022, maior feira tecnológica do mundo, a companhia de equipamentos de som “512 Audio” trouxe novidades para os criadores de conteúdo. São dois novos microfones USB com público alvo específico: streamers, youtubers e podcasters.

Um deles é o “Script”, que conta com um design vintage inspirado no microfone de estúdio WA-14. Ele é padrão com cápsulas duplas de 14 mm, ajustadas para captura de voz. Ainda há um controle manual de volume e mute, para usuários mais habituados a isto.

##RECOMENDA##

A segunda novidade é o “USB Tempest”, que traz funções adicionais mais modernas em comparações a outros microfones do mercado. Sua indicação de uso é maior para podcasts, mas ele promete capturar instrumentos musicais acústicos e canto com perfeição.

A 512 Audio anunciou ainda sua própria interface para quem já possui microfones XLR. O lançamento está previsto para meados de 2022. São duas entradas para microfones ou instrumentos musicais, como guitarra, baixo e teclado.

Confira a aparência dos produtos:

[@#video#@]

Anitta participou do PodCats de Virgínia Fonseca e Camila Loures e fez revelações sobre sua vida sexual, descrevendo seu famoso “kit sexo”, utilizado para manter sua saúde íntima em dia.

A cantora afirmou que a ideia do seu kit é simples e apenas para que ela possa manter uma vida sexual ativa com segurança. “Uso apenas um lubrificante brasileiro e uma camisinha que trago do EUA”, iniciou antes de descrever o modelo do item de proteção sexual. “É bem fininha, parece que não está usando nada. Todo mundo ama e eu sempre levo na bolsa”, explicou em tom de bom humor.

##RECOMENDA##

Brincando, Anitta deixou clara a necessidade do kit. “Se eu fizer tudo que eu faço, sem usar camisinha, eu tô ferrada. Porque é muita gente, muita coisa que acontece, a gente tem que ficar ligada, por isso eu ando sempre com ele”, disse.

Anitta ainda contou sobre elogios que recebeu da sua ginecologista após mostrar os cuidados que tem em sua intimidade. “Ela disse que é limpinha e bem cuidada”, finalizou.

O LeiaJá recebeu, nesta terça-feira (9), durante cerimônia presencial, o Prêmio Sebrae de Jornalismo, conquistado com o podcast Sonoras Empreendedoras, disponível no Spotify. A produção, vencedora da etapa estadual, é de autoria dos jornalistas Nathan Santos e Camilla de Assis e conta com artes do designer João de Lima e edição de áudio de Danillo Campelo. Sonoras Empreendedoras conta um pouco sobre a atuação dos pequenos empreendedores diante da crise sanitária provocada pela Covid-19.

O superintendente do Sebrae, Francisco Saboya, ressalta a importância da premiação. “A gente refuta uma importância muito alta a essa premiação pela necessidade que a gente tem de abordar na imprensa profissional o cotidiano, as dificuldades e, ao mesmo tempo, as perspectivas dos pequenos negócios (...) Quanto mais a imprensa repercutir o dia a dia dos pequenos negócios, as soluções,mostrando que os pequenos negócios não têm apenas fracassos ou dificuldades legais”, disse.

##RECOMENDA##

A jornalista Camilla de Assis fala que o prêmio é uma forma de valorização do pequeno negócio. “Ganhar com o Sonoras Empreendedoras foi extremamente importante, porque eu vejo o trabalho como uma forma de valorização do pequeno empresário. Eu acho que o LeiaJá ganha muito com isso e sou muito grata a todos os meus parceiros nesse projeto, grata ao LeiaJá por me dar oportunidade de produzir conteúdos que impactam diretamente na vida das pessoas”, afirmou.

Já Nathan Santos, ex-editor do portal e atual coordenador de comunicação da GoKursos, empresa parceira do LeiaJá, celebrou a conquista na cateegoria áudio, a primeira do portal de notícias. "O Sebrae é uma instituição tradicional, presente na vida dos microempreendedores e reconhece mais uma vez trabalhos jornalísticos que mostram a luta dos pequenos negócios brasileiros que são tão importantes pra pra economia nacional e, particularmente, eu celebro muito essa premiação porque é a primeira vez que o LeiaJá é premiado na categoria áudio e por meio de uma ferramenta tão atual e importante que é o podcast”, falou.

A atriz Mel Maia deu as caras nas redes sociais nessa terça-feira (8) para desmentir a história de que já teria ficado com Mc Melody e que participaria de um clipe que será lançado.

Mel contou que acordou com ligações de repórteres e prints chegando no seu Whatsapp com a suposta história, logo um dia depois de ter tido crises de ansiedade, falta de ar e muito choro.

##RECOMENDA##

“Sobre a minha ficada com a Melody, eu não tinha entendido de onde o povo tinha tirado isso, até entrar nas redes sociais e perceber que a Melody falou isso em um podcast”, iniciou.

A jovem atriz foi taxativa ao desmentir o boato.

“Gente, primeiro de tudo, eu e a Melody nem nos conhecemos pessoalmente. Nunca tivemos oportunidade, não conversamos muito e nunca foi falado também sobre participar de clipe com ela, até porque eu não participo de clipes”, concluiu.

Pouco tempo depois dos stories, Mel Maia ainda abriu live e ficou respondendo seguidores que chegaram principalmente com dúvidas sobre a história.

“Não sei de que lugar da cabeça dela veio isso”, afirmou em trecho.

Versão de Melody

Recém completando 14 anos, Melody participou junto com sua irmã Bella Angel, do primeiro episódio do podcast “Pod da Dri”, apresentado por Dri Paz. Em trecho, Bella jogou no ar que Mel Maia é muito próxima de Melody e participará de um clipe novo com elas e brincou se irá ter beijo no clipe ou não.

Com a deixa lançada, Dri Paz questionou se Melody beijaria outras garotas.

“Eu sou de boa, Mel Meia, estamos aí viu?”, iniciou gerando animação das outras duas. “E não fui eu que comecei não, ela que deu ideia primeiro foi ela”, disse a cantora aos risos.

Perguntada se as duas já ficaram, Melody respondeu rapidamente com “sim, sempre” e já emendou com um “com certeza” na dúvida de se pela vontade dela, aconteceria novamente.

Confira vídeo do momento:

[@#video#@]

Whindersson Nunes participou nessa quarta-feira (3) do “Podcats”, o podcast comandado por Vírginia e Camila Loures. Entrevistado, o humorista não fugiu de perguntas polêmicas e uma delas foi sobre ser inspiração da música “Penhasco” de sua ex-esposa, Luísa Sonza. “Não joguei ninguém de um penhasco”, afirmou.

Na época do lançamento da música, surgiram na web supostas imagens de uma plataforma em que mostrava que Whindersson estava ouvindo a música, mas ele negou e disse ter ficado sabendo a partir das redes sociais. “No Instagram aparece a letra e a parte que falam que foi pra mim. A Luísa é muito famosa e aparece em todo lugar, então apareceu para mim”, explicou.

##RECOMENDA##

O álbum “Doce 22” foi criado inspirado nos 22 anos da cantora e suas experiências. “Penhasco”, uma das faixas do álbum, pela letra fez todos associarem ao fim do seu casamento e inspirada em Whindersson, mas ele nega em tom de humor. "Eu acho que não joguei ninguém do penhasco, não. Cada um acha para si. Eu sou uma pessoa, mas entendo o que ela quis dizer”, iniciou.

Muitos dos fãs da cantora criticam Whindersson por não ter se posicionado a favor de sua ex após o término em que ela foi acusada de traição com o cantor Vitão. A maioria alega que o humorista sabia que nada tinha acontecido e preferiu se calar, não vindo a público esclarecer os fatos. “Entendo o que a galera diz de eu não ter falado, a parada de você olhar e entender. Não é que eu tinha culpa de nada, mas se eu tivesse feito alguma coisa, não ia mudar nada. O meu modo foi não ficar falando", declarou.

Cerca de um ano após o término, em maio deste ano, Whindersson finalmente negou a suposta traição e mesmo sem explicar a razão específica do fim do casamento entre ele e Luísa, foi taxativo nas redes sociais. “Eu que terminei”, publicou no Twitter.

 

Na noite dessa terça-feira (2), clientes do iFood de várias partes do país estranharam quando foram fazer pedidos e se depararam com frases de apoio ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e em defesa de suas críticas às vacinas e a opositores políticos no lugar dos nomes dos estabelecimentos. Restaurantes e lanchonetes estavam identificados como "Vacina Mata", "Bolsonaro 2022", "Lula Ladrão" e "Marielle de Franco Peneira".

Clientes de Salvador, Florianópolis, Natal e outras diversas cidades se surpreenderam com o que parece ser um ataque hacker. A empresa calcula que aproximadamente 6 % dos estabelecimentos tiveram o nome alterado.

##RECOMENDA##

Em meio à polêmica sobre a liberdade de expressão como garantia para cometer crimes discriminatórios, recentemente o iFood cortou o patrocínio de um dos maiores podcasts do Brasil por um dos apresentadores relativizar o racismo e a homofobia. Um dos produtores de conteúdo afastou a possibilidade de envolvimento com o ataque virtual.

[@#podcast#@]

Posicionamento do iFood

Diante da repercussão nas redes sociais, clientes ficaram preocupados em ter dados pessoais roubados pelos invasores. O iFood explicou que as informações estão seguras, já que os meios de pagamento não ficam armazenados junto ao banco de dados da plataforma, e sim nos dispositivos dos próprios usuários.

[@#video#@]

Karol Conká participou do podcast De frente com a Blogueirinha, na última quinta (21), e falou sobre seu ex, o agora fazendeiro Bil Araújo. Em tom de deboche, a cantora disse não se lembrar muito do rapaz e que foi ela quem lhe deu uma “linda carreira”,a qual ela não tem aproveitado com sabedoria. 

A conversa no podcast fluía quando a Blogueirinha perguntou sobre Bil. Entre risos, Karol disparou: "Mas quem é Bil?”. A dona da atração falou, então, sobre o ex-da cantora e as duas riram bastante. “Vou te contar: ele está em A Fazenda, ninguém está gostando dele, resolveu falar, cansou a imagem”.

##RECOMENDA##

[@#video#@]

Demonstrando falta de vontade de entrar no assunto, a ex-sister deu uma resposta taxativa e bastante debochada. A artista também deixou claro não desejar um rencontro com o ex. “Acho que não tem nada para falar, já fiz o meu papel e já dei uma carreira bem bonita para ele aqui fora. Ele só não está sabendo aproveitar”

O ex-jogador e hoje comentarista Denílson participou do podcast Flow Sport Club e voltou a falar sobre Belo e sua dívida para com ele, chegando a cobrar o cantor. “Continuo esperando, quero receber”, afirmou em trecho.

Durante o podcast, Denílson disparou críticas contra Belo.

##RECOMENDA##

“O cara vive a vida normal, está por aí e está lindo para ele. Acho que tem gente que tem esse perfil, de achar que o certo é o errado. E a gente vive em um mundo em que você faz isso e está tudo bem. Mas não é. Não está tudo bem. Está tudo errado”, contou.

O ex-jogador disse que já houveram tentativas de acordo na justiça, mas mesmo disposto a abrir mão de uma parte do valor, não conseguiu nada ainda.

Entenda

A dívida de Belo e Denílson vem de uma quebra de contrato de quando o cantor participava do grupo de pagode Soweto em 2004, agenciada pelo jogador e decidiu seguir carreira solo. Na época, a justiça determinou que fosse paga uma indenização, mas até agora, nada foi recebido.

“O cara me deve, não me pagou ainda. A gente tentou fazer um acordo agora. Da parte dele, divulgaram que tinha feito o acordo e que estava pagando, que está tudo certo, ia parar com as penhoras do show. Parar por** nenhuma! Não pagou”, desabafou.

Para o professor Rodolfo Marques, doutor em Ciência Política, as fake news se diferem das "mentirinhas" do dia a dia, contrariamente ao entendimento do presidente Jair Bolsonaro, porque são pensadas para desinformar e confundir os interlocutores, ocasionando decisões incorretas sobre determinado assunto. Também podem incentivar atos de violência ou crimes.

O professor reitera que a partir do momento em que o presidente descaracteriza ou diminui os impactos da fake news, uma grande parcela dos seus seguidores, fãs e apoiadores tendem seguir a mesma linha de pensamento. “Conter a disseminação das fake news é a promoção da cidadania e da democracia, que se constrói com informação. Se conseguirmos mitigar as fake news e a disseminação de notícias falsas, nós iremos avançar enquanto sociedade”, afirmou.

##RECOMENDA##

[@#podcast#@]

Você sabe quem é Júlio César de Mello e Souza? Talvez o conheça pelo pseudônimo Malba Tahan. O escritor e professor deixou seu legado ao apresentar a matemática de forma lúdica e diferenciada.

Autor de diversos livros, entre eles, o mais conhecido, 'O homem que calculava', ele transformou o ensino e a aprendizagem da disciplina no Brasil. Nascido no Rio de Janeiro, em 6 de maio de 1865, Júlio César de Mello e Souza ou Malba Tahan foi filho de educadores e, por isso, a educação e a sala de aula sempre estiveram presentes, desde cedo, em sua trajetória.

##RECOMENDA##

A partir de suas contribuições e maneira inovadora de propagar a matemática, o escritor recebeu homenagem por meio da criação do Dia Nacional da Matemática, comemorado na data do seu nascimento, após a ex-presidenta Dilma Rousseff sancionar a Lei n° 12.835.

Como forma de propagar o legado educacional de Júlio César de Mello e Souza e do personagem Malba Tahan, o LeiaJá lança, nesta quinta-feira (30), o podcast documental ‘O homem que calculava’, que além de permear pela história do educador, fomenta a discussão, a partir de falas de especialistas, sobre o ensino e aprendizagem da disciplina na atualidade.

O documentário é apresentado pelos jornalistas Nathan Santos e Elaine Guimarães, com produção da também jornalista Camilla de Assis e edição de áudio do editor técnico Caio Lima. Ouça:

[@#video#@]

A ciência e experiências dos terreiros de matriz africana e afro-indígena atuantes na Região metropolitana do Recife ganham espaço de protagonistas no Podcast Obirin. O projeto consiste em uma série de cinco programas que abordarão as histórias de casas de axé localizadas no Recife, Olinda e Paulista. Com estreia nesta quinta (9), às 18h, nas principais plataformas digitais e nas redes sociais do Coletivo Obirin.

Partindo do princípio de que o conhecimento é uma das mais importantes armas contra a intolerância religiosa e o preconceito, o projeto pretende mostrar as histórias e a importância social de cinco terreiros localizados na Região Metropolitana do Recife. Participam da temporada, Pai Edson, responsável pelo Terreiro de Umbanda e Centro Social Caboclo Flecheiro, em Olinda; Hellaynne Sampaio, representante do terreiro Ilê Obá Aganjú Okoloyá, no Recife;  Adeíldo da Silva (Pai Ivo de Xambá), babalorixá do terreiro de Xambá, em Olinda; Mãe Beth de Oxum, ialorixá do terreiro Ilê Axé Oxum, em Olinda e Pai Hipólito, babalorixá do terreiro Ylê Asé Omogundé, em Paulista.

##RECOMENDA##

O podcast é de autoria de Ivson Henrique Gomes, um dos coordenadores do Coletivo e tem apresentação sob o comando de Emanuely Lima e Kauana Portugal. A produção é assinada por Larissa Rocha e Lucyanna Melo.  O projeto foi viabilizado pelo Edital Comunicadores Populares de Pernambuco, uma iniciativa da Empresa Pernambucana de Comunicação (EPC), da TV Pernambuco, da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado, da Secretaria de Cultura do Estado e do Governo de Pernambuco.

Programação

Episódio 01 -  Ilê Asè Omo Ogundê  - 09 de setembro

Episódio 02 - Ilê Obá Aganjú Okoloyá  - 10 de setembro

Episódio 03 - Terreiro de Xambá - 11 de setembro

Episódio 04 - Tenda de Umbanda Caboclo Flecheiro - 12 de setembro

Episódio 05 - Ilê Axé Oxum Karê - 13 de setembro

 

Os podcasts sempre tiveram seu espaço reservado no universo da internet, porém, durante a pandemia, o formato encontrou uma brecha para expandir suas possibilidades. Segundo uma pesquisa feita recentemente pela Globo, em parceria com o Ibope, houve um aumento de 57% no número de ouvintes desse tipo de mídia entre setembro de 2020 e fevereiro de 2021.

Além disso, o número de produções também cresceu. O Brasil já é o quinto colocado no ranking mundial de crescimento da produção de podcasts, e eles abordam todo o tipo de assunto. O LeiaJá preparou uma lista com alguns podcasts voltados à cultura pernambucana. Do brega à música pesada, passando, obviamente, pelo Carnaval, tem podast para todos os gostos. Confira. 

##RECOMENDA##

Bregosocast

A cena do brega, movimento recentemente intitulado com patrimônio Cultural Imaterial do Recife, é protagonista no BregosoCast. O podcast entrevista cantores, influenciadores, dançarinos e outras pessoas relevantes no movimento. Episódios às segundas, quartas e sextas, no YouTube.

Eu Disse Frevo

Aqui, o assunto é Carnaval e uma de suas trilhas sonoras mais importantes, o frevo. O podcast conta histórias de blocos, troças e compositores importantes, para reverenciar essa cultura tão forte no estado de Pernambuco. Disponível no Spotify.

É Noisy

Recém-chegado à podosfera, o É Noisy se propõe a levar o sotaque pernambucano ao resto do Brasil através de nomes relevantes de Pernambucano. A proposta é mostrar o trabalho de quem faz acontecer nas artes, economia e ciência, entre outros segmentos. Semanalmente nas plataformas digitais e no YouTube. 

Pesado

O Pesado é, na verdade, um programa veiculado na rádio pública Frei Caneca FM, aos domingos, sobre a música pesada de Pernambuco. No entanto, os episódios são disponibilizados em plataformas digitais, como Spotify e Deezer, e dessa maneira, podem ser ouvidos a qualquer momento, bem como um podcast. 

Raízes Sertanejas

O podcast Raízes Sertanejas aborda detalhes da cultura sertaneja em diversos segmentos, como música, literatura e personagens históricos.Também traz fatos do cotidiano do Sertão e personagens históricos. Disponível no Spotify.

Nossa História, Nossa Memória

Um verdadeiro projeto de documentação oral, o podcast Nossa história, Nossa Memória passou o primeiro semestre deste ano mapeando, registrando e divulgando  grupos, artistas e manifestações culturais pernambucanas. A primeira temporada do programa já foi encerrada, porém, os episódios estão disponíveis para audição nas redes sociais e no blog do projeto. 

O Recife Assombrado

Como o próprio nome já adianta, esse podcast traz alguns dos ‘causos’ que fazem do Recife uma das cidades mais mal-assombrada em linha reta da América Latina. O programa é um braço do site de mesmo nome e também conta com entrevistas a estudiosos e pesquisadores de temas ligados às questões sobrenaturais e insólitas.Os episódios podem ser ouvidos nas plataformas digitais. 

 

 

 

A podosfera vai ganhar um podcast com sotaque pernambucano. O É Noisy, idealizado pelo fotógrafo Kelvin Andrad e sua sócia, a produtora Suellen Farias, estreia nesta quarta (11) com a proposta de abrir espaço para os protagonistas de diversos segmentos no estado de Pernambuco. Através de áudio e vídeo, o projeto vai receber artistas, produtores, atletas e cientistas, entre outros profissionais locais, a fim de apresentar ao Brasil e ao mundo quem faz acontecer em Pernambuco. 

O projeto nasceu durante um período de falta de trabalho, enfrentado por Kelvin na pandemia. Consumidor de podcasts produzidos no Sul e Sudeste, que neste período passaram a agregar imagem ao áudio, ele sentiu que estava faltando alguma coisa na podosfera. “Eu senti falta do sotaque da gente, da galera da gente lá e achei que ia demorar pra gente ter essa representatividade lá dentro”, disse em entrevista ao LeiaJá. Ao lançar a ideia para a companheira e sócia na produtora Máquina 3, Suellen, ela topou na hora e juntos chegaram ao formato do É Noisy.

##RECOMENDA##

Com episódios semanais, no YouTube e plataformas digitais, o programa vai contar com nomes relevantes de diversos segmentos no estado de Pernambuco para bate-papos descontraídos sobre temas variados, como cultura, política, ciência e economia. “Aí é que tá a grande sacada do ‘É Noisy’, a ideia é ter uma conversa com a pessoa, fugir um pouco dessa formalidade jornalística. Eu não sou jornalista, eu sou só um cara que gosta de conversar e normalmente esses trabalhos são feitos por jornalistas. Mas a ideia é ter um papo descontraído mesmo, do jeito que a gente conversa num bar, numa roda de amigos”, explica Kelvin. 

Além disso, a dupla também está oferecendo o espaço onde são gravados os episódios para que outras pessoas interessadas em produzir conteúdo possam trabalhar. Com os equipamentos da produtora Máquina 3 e alguns serviços de pós-produção, como tratamento de áudio, a empreitada quer servir  como uma “central de podcast”, para que outros realizadores possam tirar seus projetos do papel. 

[@#video#@]

Episódio Zero

Nesta quarta (11), o primeiro episódio do É Noisy, intitulado de Episódio Zero, trará somente seus idealizadores em um “papo mais técnico”,apresentando o projeto. A partir do dia 18 de agosto, o público poderá conferir as conversas com os convidados. Já passaram pelo estúdio do podcast o percussionista Alexandre Urêa; o diretor da Macuca, Rudah Rocha; e o sanfoneiro Júlio César. Vários outros nomes como o cantor Zé Manoel e o baixista e fundador da Devotos, Cannibal já estão na agenda do podcast. 

O desafio, após entrar no ar, é definir quem será o próximo convidado entre tantas figuras importantes e atuantes de Pernambuco, como brinca Kelvin. “Toda vez que eu abro o Instagram é uma pessoa diferente, a gente tá nessa vida agora, tentar lembrar de todas as pessoas e botar no papel, já tem uma lista de quase 300 pessoas”.  


 

  

 

Um levantamento realizado pelo Grupo Globo em parceria com o Ibope apontou que o isolamento social decorrente da pandemia do Covid-19 trouxe novos consumidores para a mídia podcast. Segundo os dados, 57% dos entrevistados passaram a ouvir podcasts no período de setembro de 2020 a fevereiro de 2021.

A pesquisa também ouviu internautas que já consumiam podcasts antes da pandemia, entre eles, 31% afirmaram que durante a crise sanitária passaram a ouvir os programas com mais frequência.

##RECOMENDA##

Outra curiosidade destacada pelo levantamento é que a grande maioria dos consumidores prefere episódios com média de 30 minutos. 20% dos entrevistados mostraram interesse em podcasts que possuem tempo de 30 a 45 minutos; 9% gostam de programas que vão de 1h a 1h30; enquanto 5%, gostam de podcasts que superam a duração de 1h30.

Outros dados revelados pelo estudo mostraram que muitos ouvintes consomem os podcasts enquanto realizam tarefas do dia-a-dia, como afazeres domésticos que representam 44% dos entrevistados; 38% enquanto navegam pelas páginas da internet; 25% antes de irem dormir; 24% nos transportes para o trabalho ou faculdade; 24% durante o trabalho ou estudo; 20% durante a realização de exercícios físicos; 18% em meio a cuidados pessoas.

O formato podcast permitiu aos criadores de conteúdos o aprofundamento de diversos temas. Isso ocorreu tanto no meio jornalístico, como também em cenários em que duas ou mais pessoas discutem a respeito de um assunto, de maneira natural, semelhante a uma conversa de bar.

No YouTube, alguns programas de podcasts se destacam entre o público mais jovem, entre eles, o Flow Podcast, Podpah, Venus Podcast, Mais que 8 Minutos e outros. Muitos desses programas ultrapassam a barreira de duas horas, mas sempre trazem convidados inusitados e temas variados.

Para conhecer mais sobre a mídia podcasts, acompanhe o Comunicast, um podcast desenvolvido pelos alunos do curso de Jornalismo da Universidade Guarulhos (UNG), em um episódio que trata justamente  sobre este  fenômeno midiático: https://www.youtube.com/watch?v=Eoz9phjCn90&t=1s

Em entrevista ao Podcast “Novela das 9”, divulgada nesta segunda-feira (26), Marjorie Estiano relembrou o momento em que foi chamada para substituir Drica Moraes na novela Império, que está sendo reprisada na Globo. “Fui atender um chamado de socorro”, disse a atriz.

Em 2014, durante as gravações de Império, Drica Moraes precisou se ausentar da novela por problemas de saúde, de imediato seria algo temporário, mas acabou que a atriz não conseguiu voltar antes que novas cenas para novela precisassem ser gravadas e depois de diversas ideias para solução, a escolhida foi convocar as pressas Marjorie Estiano para substituir, sem saber se na trama a colocariam como outra personagem ou com a personagem de Drica de fato, tentando dar alguma explicação plausível dentro da trama.

##RECOMENDA##

“Eu tinha acabado de lançar um álbum que era importantíssimo para mim, meu primeiro álbum autoral e independente. E de repente eu sou chamada para essa emergência. Fui atender a um chamado de socorro, para no dia seguinte estar gravando um monólogo que dizia respeito ao grande momento da personagem, encontrando o José Alfredo”, contou sobre o momento em que foi convocada.

A troca de atrizes na personagem foi bem recepcionada pelo público com o tempo, pois compreenderam a situação da mudança. "Foi se compreendendo que a responsabilidade daquilo era o fato de a Drica não estar podendo retornar à novela por motivo de saúde, e a trama foi andando. A personagem foi reabsorvida através de mim. A Cora era muito engraçada e imprevisível, era uma personagem muito querida. E acho que foi também em função da trajetória e da personalidade que o público foi aceitando a Cora mais nova”, avaliou Marjorie.

Os capítulos em que Marjorie vive Cora substituindo Drica Moraes começam a ir ao ar nesta próxima semana e vão poder ser relembrados pelo público.

 

A Faculdade de Engenharia, Letras e Ciências Sociais, ligada à Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), promove, de 11 a 13 de agosto, curso virtual de criação de podcast. A iniciativa é gratuita e os interessados já podem se inscrever por meio do Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (SIGAA).

Ao todo, a formação conta com 25 vagas e é destinada a licenciandos da instituição e público externo. As aulas serão virtuais no Google Meet e WhatsApp e possibilitarão a produção e execução de podcasts que serão exibidos no final do curso.

##RECOMENDA##

Já ouviu falar em síndrome pós-covid? Essa síndrome é caracterizada pela volta de alguns dos sintomas da doença, como falta de ar, fadiga e fraqueza muscular, mesmo após o paciente ter se recuperado da infecção pelo novo coronavírus. Tais sintomas podem se prolongar por meses e afetam a qualidade de vida do paciente.

Pesquisas apontam que a maioria das pessoas que se recuperaram da covid-19 ficaram com algum tipo de sequela. Por que isso acontece?

##RECOMENDA##

Para saber a resposta, ouça o podcast sobre o tema com a fisioterapeuta Andrezza Coelho.

Por Ana Beatriz Manarte e Rebeca Costa.

[@#podcast#@]

 

Carlinhos Maia revisitou lembranças da época em que ainda tentava conquistar o atual marido, Lucas Guimarães, 12 anos atrás. Durante uma entrevista, o humorista revelou que foi difícil arrebatar o coração do amado e que ambos chegaram a se relacionar sexualmente com uma prima de Maia, para certificar do que gostavam de fato.

Maia falou sobre o início do romance com Lucas durante entrevista ao podcast Flow. Ele disse que os dois foram amigos por muito tempo, pois o esposo não sabia se era homossexual e ainda era muito religioso e temia por isso. “Fiquei no pé dele um tempão... Passou uns dois anos para ele me querer. Ele namorava com menina e eu namorava com menina também. Para transar foram outros dois anos. Porque ele dizia que a gente iria para o inferno Dizia para a gente 'sarrar' só de bermuda. Até... Mas estamos até hoje, 12 anos juntos".

##RECOMENDA##

O humorista revelou, ainda, que tanto ele como Lucas chegaram a ficar com uma prima sua para se certificarem do que gostavam e, assim, tomarem uma decisão. “A gente dividiu essa piriquita. Para eu testar realmente (se gostava da experiência com mulher)”, brincou Carlinhos. 

 

Na próxima segunda-feira (10), estreia no Spotify o podcast "Nós", que será liderado pelas apresentadoras Roberta Martinelli e Sarah Oliveira. O programa abordará a temática relacionamentos em diversas vertentes, como marido e esposa, pai e mãe, amigos, filhos e irmãos, entre outros. Escute a prévia em open.spotify.com/episode.

A produção tem confirmados 24 episódios, que serão disponibilizados uma vez por semana, toda segunda-feira. "Nós" é produzido pela Trovão Mídia, e o roteiro fica a cargo da jornalista, roteirista e dramaturga Silvia Gomez e da escritora e jornalista Giovana Madalosso.

##RECOMENDA##

Segundo informações divulgadas pelo Spotify, cada episódio abordará um caso de um relacionamento diferente, e cada uma das apresentadoras conversará com uma das partes para que os ouvintes possam escutar ambas as versões. Ao final, Roberta e Sarah farão uma reflexão sobre a história relatada.

O primeiro episódio contará a história do casal Reinaldo e Julia, e sobre como um relacionamento pode ir além dos laços biológicos. A trilha sonora do "Nós" terá como tema a canção "O Seu Olhar", interpretada pela cantora e compositora Mahmundi.

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando