Cultura

| Música

Nesta sexta-feira (22) faz 25 anos que  a banda Legião Urbana chegou ao fim. O grupo fundado por Renato Russo e Marcelo Bonfá em 1982  foi um sucesso nacional gigantesco e conquista fãs até os dias de hoje. Porém, a morte de Renato Russo fez com que os integrantes decidissem pelo fim das atividades, em 22 de outubro de 1996 - 11 dias após a morte de Renato. O LeiaJá preparou um material especial sobre a trajetória da banda:

- O início

##RECOMENDA##

Antes de fundar a Legião Urbana, o vocalista Renato Russo já tinha um grupo chamado "Aborto Elétrico", com Felipe Lemos (fundador e baterista do Capital Inicial). Mas por desentendimentos entre a dupla o projeto foi interrompido.

Com isso, em 1982, Renato Russo se juntou a Marcelo Bonfá e deram início ao Legião Urbana, nome que faz referência à frase do imperador Júlio César: "Legionários Romanos a tudo vencem". Além disso, a ideia principal de Marcelo e Renato era que o grupo revezasse os guitarristas e tecladistas o que formaria uma "legião" de músicos.

Em 1984, a banda assinou com sua primeira gravadora, a EMI, e iniciou a produção do disco de estreia. No mesmo ano, Renato Russo tentou se suicidar após cortar seu pulso esquerdo.

- Três anos, três álbuns

No início de 1985, a banda finalmente lançava seu álbum. "Legião Urbana" possui um forte engajamento político-social, com fortes críticas a alguns aspectos da sociedade brasileira. O disco trouxe faixas como: Geração Coca-Cola, Será, Ainda é Cedo e Por Enquanto. Seis meses após o lançamento, o disco se tornou um verdadeiro sucesso entre os brasileiros e a banda foi aclamada pela crítica especializada.

Em julho de 1986, a banda estreia o álbum "Dois". Com letras mais líricas, o segundo álbum era um contraponto de "Legião Urbana". O disco trouxe músicas como Tempo Perdido, Daniel na Cova dos Leões, Eduardo e Mônica, Índios e Quase sem Querer. A coletânea vendeu cerca de 1,8 milhão de cópias.

O sucesso dos dois primeiros álbuns fez com que a gravadora pressionasse a banda por mais discos. Em 1987 foi lançado "Que País é Este". A coletânea trouxe faixas como Que País é Este, Angra dos Reis, Faroeste Caboclo e Mais do Mesmo.

- Quatro Estações e o Fim

O quarto álbum da banda chegou em 1989, "As Quatro Estações"  é considerado o melhor disco do grupo. Das 11 canções do disco, apenas 1965 e Maurício não foram consideradas singles. Além disso, é o álbum mais vendido, com mais de 2,6 milhões de cópias.

Após "Quatro Estações" a banda lançou três discos com Renato Russo ainda em vida. "V", de 1991, é considerado o disco mais melancólico da banda. O vocalista, Renato Russo, passava por um momento complicado em sua vida, após descobrir que era soropositivo. As principais faixas do disco são "Metal Contra as Nuvens" e "O Teatro dos Vampiros".

Em 1993, o grupo lançou "O Descobrimento do Brasil", o álbum é considerado o mais alegre da banda, com uma pegada de art-rock e rock alternativo. Porém, o disco é dedicado ao baixista Tavinho Fialho, integrante que acompanhou a banda na turnê de "V" e faleceu em um acidente. Além disso, Renato Russo iniciava um tratamento para se livrar da dependência química e mostrava-se otimista quanto ao seu sucesso. No mesmo ano, os integrantes decidiram se envolver em projetos solos.

A última apresentação da Legião Urbana ocorreu em 14 de janeiro de 1995, em Santos. No ano seguinte, em 1996, a banda lançava o último álbum. "A Tempestade" ficou marcado por músicas "pesadas" e "depressivas". O álbum já não possuía a voz de Renato Russo como principal, o vocalista estava muito debilitado para gravar e sua participação ficou apenas como "voz-guia", que foram gravadas no início das gravações do álbum.

Passados 21 dias após o lançamento do disco, Renato faleceu por complicações da AIDS. Após 11 dias, Dado Villa Lobos e Marcelo Bonfá anunciaram o fim das atividades do grupo. Estima-se que a banda vendeu mais de 20 milhões de discos no Brasil.

A organização do No Ar Coquetel Molotov anunciou, nesta sexta-feira (22), o retorno de shows presenciais. Nos dias 13 e 14 de novembro, o festival será realizado no Teatro Guararapes, Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda. De acordo com os idealizadores, a 18ª edição do evento cultural será histórica. 

Transitando pelos caminhos do reencontro, recomeço e reconexão, o No Ar Coquetel Molotov deste ano seguirá todos os protocolos de segurança em combate à Covid-19. Só será permitida a entrada de pessoas no local que estiverem vacinadas contra a doença. Em breve, as atrações serão divulgadas.

##RECOMENDA##

Os ingressos serão vendidos no Sympla a partir da próxima segunda (25). Quem adquirir o primeiro lote, no estilo 'blind ticket', vai ter a oportunidade de curtir as duas noites de shows. Sucesso no cenário musical de Pernambuco, o No Ar Coquetel Molotov preza pela diversidade desde 2004, reunindo artistas novatos e veteranos.

Na próxima terça-feira (26), o público de casa vai acompanhar a nova temporada do The Voice Brasil. A 10ª edição do programa vai reunir no júri os cantores Carlinhos Brown, Claudia Leitte, Iza, Lulu Santos e Michel Teló. Falando em Iza, a cantora afirmou que não vê a hora de começar a atração, relembrando que sua carreira foi bastante influenciada pelo projeto musical da Globo.

"Estou ansiosa, porque gosto de participar das gravações. Como artista, fui muito influenciada a começar a cantar pelo The Voice. Hoje estar ali, sentada naquela cadeira, é muito louco. E ainda estar bem acompanhada, ao lado das pessoas que eu sempre admirei", explicou. A artista também confessou que está radiante por fazer parte novamente da equipe de técnicos.

##RECOMENDA##

Ela disse: "Eu sou muito feliz no The Voice. Saber que estamos na décima temporada, mas que é tudo novo, vamos conhecer várias vozes novas, isso renova a minha fé na arte do país. É muito legal encontrar tanta gente maravilhosa. Isso traz a gente pra esse lugar de amor à música, principalmente a gente que já trabalha com isso há um tempo. É sempre muito legal conhecer pessoas com o sonho ali começando". Ano passado, o participante Victor Alves, representante do Time Iza, foi o grande vencedor da 9ª temporada do The Voice Brasil.

A cantora Melody deu entrevista na noite dessa quinta-feira (21) ao "Otalab", do apresentador Otaviano Costa, e falou sobre a ideia de ser agenciada por Anitta. A adolescente disse que gostaria de ter o apoio da funkeira carioca imediatamente e não no futuro, como lhe foi proposto, e desdenhou do alcance da cantora: “Ela ainda é Brasil e eu quero o mundo todo”.

“Tá louca que chegue logo os seus 17 anos para que Anitta administre sua carreira, né minha filha?”, questionou Otaviano.

##RECOMENDA##

Sem titubear, a jovem disse que quando alcançar a maior idade não precisará mais da ajuda da de funkeira.

"Eu acho que com 17 anos eu não vou precisar da Anitta para me empresariar. Se Deus quiser eu vou ser muito maior que ela. Não que eu não goste dela ou queira o mal dela, de jeito nenhum. Acho ela super esperta, sou muito fã dela, acho ela muito top, porém, ela ainda é Brasil e eu quero o mundo inteiro", cutucou.

Sabendo que suas declarações iriam rodar as redes sociais pouco depois da entrevista, Melody postou stories da sua música “Fale de Mim” dando foco principal ao trecho em que demonstra que não se importa se a criticam.

“Fale bem ou fale mal, mas falem de mim, eu não tenho culpa se você não é feliz”, diz o trecho.

Ivete Sangalo curte bastante mexer o corpo e o surfe é um dos exercícios que a artista costuma praticar. Nesta sexta (22), a baiana compartilhou fotos de uma sessão de ondas artificiais que pegou em um condomínio privativo localizado em São Paulo. Na postagem, ela aproveitou para citar o campeão olímpico Ítalo Ferreira e acabou recebendo um convite do atleta para surfarem juntos. 

Na publicação, Veveta aparece em cima de uma prancha, curtindo uma onda. Ela agradeceu ao professor Rafael Gomes pelas aulas que pegou com ele na Praia da Grama, um condomínio privativo com piscina de ondas artificiais na qual os frequentadores podem praticar o esporte. 

##RECOMENDA##

[@#video#@]

A baiana também não perdeu a oportunidade de citar o campeão olímpico na modalidade Ítalo Ferreira, que respondeu à marcação convidando ela e sua família para uma sessão de ondas juntos. “Aaaaah, que iraadoooo! Vamos marcar essa sessão, eu você e o @marcelo_cady”, respondeu o atleta. 

O décimo mês do ano está passando rápido, porém, não sem garantir gratas surpresas nas plataformas digitais. Nossos intrépidos artistas brasileiros não param de produzir e mandaram algumas ótimas novidades que ‘rechearam’ outubro com singles e videoclipes. Confira alguns dos lançamentos que foram disponibilizados nos streamings nos últimos dias. 

Dani Costa

##RECOMENDA##

Divulgação

A recifense Dani Costa misturou bregafunk com pop e mandou a dançante ‘Senta pra Chefe’. Conhecida como A Queridinha, Dani iniciou a carreira como dançarina, mas decidiu assumir o microfone em 2018. Ela promete outros lançamentos ainda neste ano de 2021. A produção é assinada por WR no Beat.

Marcela Brandão

Divulgação/Ale Saraiva

A paulistana Marcela Brandão canta sobre engajamento político e liberdade na carismática ‘Batedeira’. Misturando elementos de música brasileira e pop eletrônico, a cantora manda seu recado de forma leve e com muita suavidade, tal qual sua voz. 

Orquestra Raiz

Divulgação/Patrícia Araújo

A Orquestra Raiz decidiu ilustrar a música ‘Mistério’ e para a missão, escalou os artistas visuais cearenses Jonas Gomes e Raisa Christina. O resultado foi uma animação que busca um diálogo com a própria letra da canção, extraída de um poema do saudoso Paulo Leminski.  ‘Mistério’ é uma das faixas do álbum ‘Íris (Índigo Azul)’, lançado pela Orquestra em abril deste ano. 

Bando de Régia

Divulgação/Dani Leon

O grupo Bando de Régia, que tem o compromisso com a preservação dos ritmos tradicionais da música brasileira, sobretudo o forró, decidiu fazer uma homenagem à cantora Anastácia, uma das mais importantes vozes femininas do gênero. Para marcar a honraria, eles lançaram, em parceria com a própria, o single ‘Pelo teu sorriso’, um xote daqueles bons para dançar bem ‘agarradinho’. Já no próximo dia 29 de outubro, o grupo lança o Forróbook Anastacia, um combo com minibiografia, relatos de composição, cifras e partituras de doze canções da rainha do forró; e um álbum, que traz releituras destas músicas.

Anna Ratto

Reprodução

A cantora e compositora Anna Ratto resolveu visitar a obra de Arnaldo Antunes e assim nasceu um álbum de releituras, ‘Contato Imediato'. O primeiro single deste trabalho, ‘Ela é tarja preta’, já está disponível nas plataformas digitais, com clipe e tudo. Esta é a primeira vez que Anna aparece apenas como intérprete, após quatro discos na carreira. O lançamento de ‘Contato Imediato’ acontece no dia 29 deste mês.

Bela Maria

Divulgação

A pernambucana Bela Maria inicia nova fase na carreira com o single ‘Me deixa’. A música autoral fala sobre uma ‘volta por cima’ após uma decepção amorosa, embalada por um pop com toques de trap. A faixa chegou acompanhada por um clipe que surfa na mesma onda de sensualidade e empoderamento da canção. 

Luiz Caldas

Divulgação/André Fofano

O baiano Luiz Caldas decidiu compartilhar sua playlist de uma maneira diferente. Ele está se preparando para lançar um álbum de releituras de algumas de suas músicas preferidas e a primeira, ‘A Força do Amor’, já está disponível nas plataformas de streaming. O álbum, ‘Playlist Brasileira 1’, chega ainda neste mês de outubro. 

Marcos Baroni

Divulgação

Marcos Baroni manda mais uma do projeto ‘Melhor Dia’ reunindo um verdadeiro time do trap nacional, incluindo Matuê e Jovem Dex. Na sexta faixa do projeto, Destino, além dos três estão Yunk Vino, The Boy, Wall, Clovis Pinho sob a produção de Ogbeatzz. A música também ganhou um videoclipe e ambos já estão disponíveis nas plataformas digitais. 

Pablo Vermell

Divulgação/Milka Xavier

Resiliência é a palavra de ordem para Pablo Vermell no single ‘Então é aqui’. A música fala sobre a superação do fim de um amor, com muito bom humor, regada a sonoridades sessentistas e setentistas. Um verdadeiro dream pop bastante contemporâneo. O single também conta com um videoclipe, já disponível no YouTube. 

Dayanne

Divulgação

A ‘Menina do Diário, Dayanne, brindou o público com um DVD cheio de clássicos do brega. Entre as faixas, estão a que lhe rendeu o apelido, Diário; além de A Carta; Amor de Adolescente. O trabalho já está disponível nas plataformas digitais. 

πTeco Martins

Divulgação/Amanda Godoy

O cantor e compositor πTeco Martins apresenta o segundo single do álbum ‘A Spectrum Solar’, ‘Pedras no Mar’. A faixa é uma mistura de jazz, samba-choro e drum and bass que resultou numa sonoridade extremamente brasileira. A canção também conta com um videoclipe, inspirado na estética dos mangás, dirigido e editado por Caio C.

Samico

Divulgação/Moacir Torres

Após o lançamento de seu segundo álbum solo, ‘Pássaro Blue’, o pernambucano Samico apresenta um novo single, ‘Jardim Secreto’. Com sonoridade mais dançante, o artista aposta, dessa vez, numa levada de reggae com nuances de pop. A produção ficou a cargo do também pernambucano, Luccas Maia. 

Yannick Hara

Reprodução/Instagram

O ‘Caçador de Andróides’ manda mais uma faixa que te convida a refletir: ‘A distopia é real’.  O paulistano aposta na mistura do rap com o cyberpunk para abordar problemáticas da atualidade. Já disponível nas principais plataformas digitais. 

 

O programa Encontro, sob o comando temporário de Patrícia Poeta e Manoel Soares, recebeu a cantora Gloria Groove, nesta quinta-feira (21). Cantando alguns sucessos, a drag queen abriu o coração e falou sobre a ideia do clipe A Queda, lançado no último dia 15. Gloria contou que o projeto foi inspirado no cancelamento da internet, principalmente na história de Karol Conká durante a participação no BBB21.

"A Karol sempre foi uma das minhas grandes referências musicalmente falando. Depois que eu conheci a pessoa, me apaixonei mais ainda. Ela sempre foi muito incrível, de fato me abriu portas, foi a pessoa que me levou pela primeira vez ao palco do Rock In Rio. Ela está nesse lugar de um ídolo que quando virou meu amigo me abriu portas. Tenho muito respeito pela história dela. Sempre vou estar aqui pra apoiar, para dar a mão. isso nunca mudou", explicou.

##RECOMENDA##

Gloria emendou: "Inevitavelmente a história dela serve para o que estou retratando em 'A Queda'. Foi um dos grandes ódios massivos que a gente presenciou enquanto público. Isso causa um misto de sensações em mim. Eu estou vendo na minha frente o que pode acontecer com a vida e a carreira da pessoa. A queda, é para sobretudo gerar essa reflexão". O vídeo de Gloria Groove já coleciona no YouTube mais de 8 milhões de visualizações.

Ludmilla resolveu fazer as pazes com o Multishow, canal fechado da TV Globo. Isso porque a funkeira não foi indicada para a categoria cantora do ano e resolveu fazer um boicote a Premiação 2021 - a presença da cantora já estava confirmada.

"Obrigada pelo convite, mas onde não sou bem vinda prefiro não estar só por educação. Boa festa a todos", escreveu.

##RECOMENDA##

E, após a repercussão, o canal e a artista tiveram uma conversa.

"Após meu posicionamento o Multishow me ligou. Nós conversamos e eles me propuseram contribuir para as mudanças na premiação a partir do ano que vem, onde o trabalho duro seja reconhecido e que os artistas que me sucederão não passem pelas dificuldades que já passei (...) E não, não performo esse ano no Prêmio Multishow", esclareceu Ludmilla.

O MTV Europe Music Awards 2021 está chegando. Na manhã desta quarta-feira (20), a organização do famoso MTV EMA revelou a lista de indicados do ano e acabou coroando Justin Bieber como o artista mais indicado da vez, já que o cantor concorre em nada menos que sete categorias - sendo que, em Música do ano, ele disputa contra si mesmo e possuí duas faixas na disputa: Peaches, em parceria com Daniel Caesar e Giveo, e Stay, música de The Kid LAROI que contou com a participação do cantor. Na sequência, Lil Nas X e Doja Cat ficaram empatados com seis indicações cada, enquanto Olivia Rodrigo, The Kid LAROI e Ed Sheeran foram indicados em cinco categorias.

Mas é claro que os artistas brasileiros também chamaram a atenção do público. Os indicados da vez na categoria Melhor artista brasileiro foram Ludmilla, Anitta, Luísa Sonza, Pabllo Vittar e Manu Gavassi. 

##RECOMENDA##

A seguir, confira todas as categorias e seus respectivos indicados - lembrando que a decisão ocorre através dos votos do público, e que a votação já está aberta na plataforma oficial do prêmio.

Artista do ano

Justin Bieber

Ed Sheeran

Doja Cat

Lady Gaga

Lil Nas X

The Weeknd

Grupo do ano

BTS

Imagine Dragons

Jonas Brothers

Little Mix

Måneskin

Silk Sonic

Música do ano

Doja Cat feat SZA - Kiss Me More

Ed Sheeran - Bad Habits

Justin Bieber feat Daniel Caesar, Giveon - Peaches

Lil Nas X - MONTERO (Call Me By Your Name)

Olivia Rodrigo - Drivers License

The Kid LAROI, Justin Bieber - STAY

Clipe do ano

Doja Cat feat SZA - Kiss Me More

Ed Sheeran - Bad Habits

Justin Bieber feat Daniel Caesar, Giveon - Peaches

Lil Nas X - MONTERO (Call Me By Your Name)

Normani feat Cardi B - Wild Side

Taylor Swift - Willow

Artista pop do ano

BTS

Doja Cat

Dua Lipa

Ed Sheeran

Justin Bieber

Olivia Rodrigo

Revelação

Giveon

Griff

Olivia Rodrigo

Rauw Alejandro

Saweetie

The Kid LAROI

Artista de rock

Coldplay

Foo Fighters

Imagine Dragons

Kings Of Leon

Måneskin

The Killers

Artista de rap

Cardi B

DJ Khaled

Drake

Kanye West

Megan Thee Stallion

Nicki Minaj

Artista Alternativo

Halsey

Lorde

Machine Gun Kelly

Twenty One Pilots

WILLOW

YUNGBLUD

Artista Eletrônico

Calvin Harris

David Guetta

Joel Corry

Marshmello

Skrillex

Swedish House Mafia

Maiores fãs

Ariana Grande

BLACKPINK

BTS

Justin Bieber

Lady Gaga

Taylor Swift

Melhor Artista Push

24KGoldn

Fousheé

girl in red

Griff

JC Stewart

JXDN

Latto

Madison Beer

Olivia Rodrigo

Remi Wolf

SAINt JHN

The Kid LAROI

Melhor parceria

Black Eyed Peas, Shakira - GIRL LIKE ME

Bruno Mars, Anderson .Paak, Silk Sonic - Leave the Door Open

Doja Cat feat SZA - Kiss Me More

Lil Nas X, Jack Harlow - INDUSTRY BABY

The Kid LAROI, Justin Bieber - STAY

The Weeknd & Ariana Grande - Save Your Tears (Remix)

Melhor artista latino

Bad Bunny

J. Balvin

Maluma

Rauw Alejandro

Rosalía

Shakira

Clipe por uma causa

Billie Eilish - Your Power

Demi Lovato - Dancig With The Devil

girl in red - Serotonin

H.E.R. - Fight For You

Harry Styles - Treat People With Kindness

Lil Nas X - MONTERO (Call Me By Your Name)

Melhor artista de k-pop

BTS

LISA

Monsta X

NCT 127

ROSÉ

TWICE

Melhor artista brasileiro

Anitta

Luísa Sonza

Ludmilla

Manu Gavassi

Pabllo Vittar

Na última segunda (18), a divulgação dos indicados ao Prêmio Multishow 2021 deixou muita gente aborrecida. Entre elas, a funkeira Ludmilla, que irritou-se ao não encontrar seu nome na categoria ‘Cantora do Ano’ e resolveu boicotar o evento, retirando-se dele. Além de Lud, a sertaneja Maraisa também criticou a premiação afirmando que os critérios que a emissora usa para nomear os artistas ao prêmio só leva em consideração o seu próprio público.

Desde que o Multishow divulgou os indicados desta edição, as redes sociais não param de receber comentários a respeito. Sobretudo depois da manifestação de Ludmilla, que decidiu não apresentar-se no evento após não ser indicada à categoria de ‘Cantora do Ano’. Ela já ganhou o troféu na mesma categoria, em 2019, tendo sido a primeira artista negra indicada e vencedora nela em mais de 20 anos de premiação. Desde então, a artista não voltou a concorrer a este prêmio específico.

##RECOMENDA##

Outra que tem reservas quanto ao evento é a sertaneja Maraisa. Neste ano de 2021, em que foi indicada ao Grammy Latino ao lado da irmã, Maiara, e de Marília Mendonça, pelo álbum Patroas, ela não aparece em nenhuma categoria da premiação brasileira. Em entrevista à coluna de Leo Dias, a cantora foi direta na crítica. “O Multishow faz um prêmio para o público deles. Nós fazemos música para o povo. Não temos problema nenhum com o Multishow. E seguimos com nossa carreira”.

Acabou o mistério no The Masked Singer Brasil. A cantora Priscilla Alcantara foi a grande vencedora da primeira temporada do programa, que teve a final exibida na última terça-feira (19).

A artista, que estava por trás da fantasia de Unicórnio, cantou as músicas Quando a Chuva Passar, de Ivete Sangalo, e I Will Always Love You, de Whitney Houston, no último episódio da atração.

##RECOMENDA##

Os jurados Taís Araújo, Simone e Rodrigo Lombardi acertaram o palpite. Priscilla comentou sobre a vitória: "Eu estou muito feliz, muito emocionada. Eu aceitei o convite logo de cara, vi como uma forma de servir a minha arte como um ato de amor. (...) A igreja é um espaço muito bom pra se desenvolver, fui autodidata e meus pais são músicos".

No Instagram Stories, Bruna Marquezine celebrou a conquista da amiga e afirmou: "É ela. Ela é a campeã. É belíssima. Ela brilha, ela é carismática. Eu estou feliz de ver você conquistando tudo que já é teu, que Deus te deu. Mas te ver sendo reconhecida por esse talento e sendo essa artista genial, carismática, humilde, consciente, responsável... Te amo".

Já o segundo lugar da competição ficou com o ator Nicolas Prattes, que estava fantasiado de Monstro. Sobre a participação no reality, ele afirmou: "É uma fantasia pesada, deve ter uns 15 quilos. E eu ia sentindo, parecia que o Monstro falava comigo. Eu nasci aqui [no palco], minha mãe me teve com 17 anos e me levava para as coxias do palco. Um beijo pra minha mãe, tudo é por você. Eu sou e estou nessa profissão por causa dela".

Além disso, a atriz Cris Vianna, que estava por trás da fantasia de Arara, e a atriz Jéssica Ellen, que estava vestida de Gata Espelhada, também foram desmascaradas na final do reality.

Novo álbum

Depois de vencer a atração, Priscilla Alcantara usou o Instagram para anunciar o lançamento de seu novo álbum, chamado Você Aprendeu a Amar?, que estará disponível a partir de meia-noite da próxima sexta-feira (22).

"Meu Unicórnio, obrigada. Você me escolheu no momento que eu mais precisava lembrar que música não é só o meu emprego, mas o meu sonho. Campeã do The Masked Singer Br!!! E pra comemorar: Meu novo álbum, Você Aprendeu A Amar?, nessa sexta, meia noite!", escreveu.

No início da década de 1970, cinco rapazes decidiram reunir seus instrumentos e fazer música nos terreiros de Nova Jerusalém, distrito de Fazenda Nova, município de Brejo da Madre de Deus, no interior de Pernambuco. Eles eram Toinho Alves (1943 – 2008) (voz e baixo), Fernando Filizola (viola), Marcelo Melo (voz, viola e violão), Luciano Pimentel (1941 – 2003) (percussão) e Alexandre dos Anjos, o Sando (flauta), jovens inquietos, afim de tocar e brincar. Mal sabiam eles que a ‘brincadeira’ renderia 50 anos de um trabalho que revolucionaria a música nordestina, influenciaria diversas gerações de artistas e daria à cultura popular do Nordeste um lugar de destaque no mundo através do ‘brinquedo’ que criaram: a banda Quinteto Violado. 

Parte dessa história é contada e cantada na canção ‘Tempo’, composta por Dudu Alves, tecladista e diretor musical do grupo que neste ano de 2021 celebra suas bodas de ouro. Dudu é filho de um dos fundadores do Quinteto, o baixista Toinho Alves, falecido em 2008. Em entrevista exclusiva ao LeiaJá o músico fala sobre a passagem desse tempo em tom de leveza porém com a mesma energia de um estreante: “Chegar aos 50 anos é para poucos grupos no Brasil, uma data tão marcante, e pra gente passou como um flash. Mas quando você olha pra trás, o tanto de coisa que a gente já fez é impressionante, o quanto já rodamos o mundo e fizemos pela música pernambucana e nordestina”. 

##RECOMENDA##

Dudu Alves é o tecladista e diretor musical dos violados. Foto: Rafel Bandeira/LeiaJáImagens

Não é exagero. Os violados, como foram chamados desde o início de sua trajetória, já fizeram muitas coisas mesmo. São mais de 30 álbuns lançados, cinco DVDs e diversas circulações nacionais e internacionais que mostraram não só ao exterior como ao próprio Brasil, a cultura popular nordestina e pernambucana de um jeito nunca antes visto. Com arranjos diferenciados, que buscavam misturar elementos tradicionais à musicalidades diversas, como o jazz e o rock, o grupo pernambucano criou um modo todo particular de fazer música, que chamou atenção de outros grandes nomes do meio como Luiz Gonzaga, Caetano Veloso e Gilberto Gil. 

Segundo Dudu, a inquietação de misturar ritmos e “inovar” sempre foram elementos fundamentais no processo criativo da banda. Um “DNA” fortemente implementado pelo seu pai, Toinho Alves. “O grupo, quando surgiu, veio com a proposta de trazer para a música nordestina uma leitura diferente. Na época, existia uma dúvida grande sobre o que era o estilo do Quinteto Violado, se era um grupo de carnaval, folclórico ou de São João e, na verdade, é uma mistura de tudo isso, só que com o toque da influência do mundo. O próprio Gilberto Gil colocou isso para a imprensa, ele disse que o estilo do Quinteto é um ‘free nordestino’, foi uma sacada do Gil porque é exatamente isso”. 

Os violados Sandro Lins (direita), Roberto Medeiros (meio) e Ciano Alves. Foto: Rafael Bandeira

O espírito de renovação dos violados respinga também na própria formação do grupo. Nas últimas cinco décadas, já passaram cerca de 15 músicos pela banda - o único remanescente da formação original é Marcelo Melo (voz e violão). Junto a ele e a Dudu, estão, hoje, o flautista Ciano Alves, o contrabaixista Sandro Lins e o percussionista Roberto Medeiros. A circulação de integrantes e colaboração de convidados, porém, mantém firme o “DNA” implementado por Toinho Alves, o que garante o caráter experimental e jovial da obra do Quinteto. “Ao longo desse tempo ele (Toinho) veio passando isso pras pessoas que entravam no grupo. Todos os músicos que passaram pelo grupo vestiram a camisa e assumiram essa proposta”.

Sendo assim, o Quinteto Violado chega aos 50 anos “com muita juventude”, como diz Dudu. O grupo conseguiu manter-se ativo atravessando uma Ditadura Militar - período em que chegou a ter músicas proibidas pelo regime, como ‘Mourão Voltado’ -, enfrentando as mudanças tecnológicas que respingam nos modos de fazer e consumir música, e até uma pandemia de dimensões globais, a do novo coronavírus.

Hoje, a banda figura como uma das mais importantes e longevas da música popular brasileira soando mais atual do que nunca e com públicos que se renovam constantemente. “Essas gerações, a gente vai atravessando, atravessando esses momentos fortes. Hoje em dia, eu acho que a gente também sofre muito com essa forma de colocar a cultura de uma forma mais restrita e aí termina que envenenou com a história da pandemia, que foi outra forma de também polir muito o que a gente vem fazendo, mas eu acho que a gente tá aqui pra atravessar e mostrar que a arte está viva independente de quem esteja no comando do nosso país, isso faz parte da nossa cultura”.  

Marcelo Melo é o único remanescente da formação original do Quintento. Foto: Rafael Bandeira/LeiaJáImagens

50 anos dos violados

O cinquentenário do Quinteto Violado chega no momento em que a pandemia finalmente dá uma arrefecida possibilitando o relaxamento de medidas de segurança e a volta de eventos sociais. Isso permitiu aos violados a retomada de alguns projetos, como o Na Estrada, realizado em parceria com a Banda de Pau e Corda (nascida por influência do próprio Quinteto). Juntos, os grupos pernambucanos devem rodar o Brasil mostrando sua música após o Carnaval de 2022. Além disso, em dezembro o Quinteto lança um novo álbum nas plataformas digitais de um show ao vivo gravado em Minas Gerais.

Já para celebrar o aniversário, a banda sobe ao palco do Teatro de Santa Isabel, nesta quarta (20), em um reencontro com o público depois de uma temporada de muitas lives durante a quarentena. O show será exclusivo para uma plateia de 200 convidados, segundo Dudu, elaborar um repertório que contemplasse cinco décadas de muita produção musical de qualidade não foi tarefa fácil. "Vai ser o primeiro show para o público, nossa retomada, no Santa Isabel que a gente chama de nossa casa aqui no Recife, porque é um teatro que tem muita ligação com nossa história. Vai marcar muito porque além de ser o primeiro (show de retomada) é a data do aniversário do Quinteto, 20 de outubro é a data que marca nossos 50 anos. Vai ser muito emocionante”.

Reprodução

Além disso, nesta quarta (20) também será o lançamento da terceira edição do livro Lá Vem os Violados, escrito pelo jornalista José Teles. A biografia do grupo, lançada originalmente em 2012, ganhou nova versão na qual Teles repassa a trajetória da banda desde seu início, em 1971, destacando o envolvimento dos músicos com a cultura nordestina, as mudanças de integrantes, o sucesso em solo internacional e a influência do Quinteto em outras gerações de músicos. Haverá um ponto de venda do livro no hall do Teatro de Santa Isabel. A obra também pode ser encontrada no site da editora Cepe. 

 

Luísa Sonza parece ter feito a fila andar. Segundo informações divulgadas pela colunista Fábia Oliveira, do jornal O Dia, nesta quarta-feira (20), a cantora está vivendo um romance com o ator Bruno Montaleone.

O ator é ex-namorado de Sasha Meneghel, atualmente casada com João Figueiredo, e protagonizou, ao lado de Luísa, as cenas do videoclipe de Melhor Sozinha, uma das faixas do álbum dela. Nas imagens, Bruno e Luísa aparecem em momentos calientes, trocando beijos enquanto tomam um banho de chuveiro. Ele também está no elenco de Verdades Secretas 2.

##RECOMENDA##

O affair teria começado há pouco mais de duas semanas. Recentemente, aliás, Luísa teria ido ao Rio de Janeiro para encontrar Montaleone. Os dois, por enquanto, não possuem compromisso sério.

Bruno e Sasha ficaram juntos por dois anos e terminaram o namoro em junho de 2019. Desde então, ele não assume um relacionamento publicamente. Luísa, por outro lado, engatou um namoro com Vitão logo após o término do casamento com Whindersson Nunes. Os cantores ficaram quase um anos juntos e colocaram um ponto final no romance em agosto deste ano.

Aline Wirley, ex-vocalista do grupo Rouge, participou recentemente do podcast QuintaPod. Em um bate-papo com Kelly Key, a cantora revelou que é bissexual. De acordo com o Aline, o assunto nunca foi falado. "Sou bissexual. Nunca falei isso para ninguém, você está sendo a primeira pessoa. Me descobri", declarou. Ainda na conversa, ela deu mais detalhes da descoberta.

"Um dia olhei para uma mulher e fiquei: 'ué?'. Na verdade, foi um amor por aquela pessoa que brotou. Vivi uma história de amor muito linda com ela. Foi há muitos anos", explicou ela. Casada com o ator Igor Rickli, e mãe do pequeno Antônio, de seis anos, Aline Wirley garantiu que o tema já pode ser debatido com mais facilidade.

##RECOMENDA##

A artista também espera ajudar outras pessoas com o seu relato: "É muito difícil ser o que a gente é dentro das ‘caixinhas’ que a sociedade quer colocar a gente, então eu realmente espero que trocar uma ideia como essa faça a outra pessoa ver 'meu Deus, estou chocada, a Aline gosta de meninas também'. Que outras pessoas também digam 'que legal, eu também sou essa pessoa. Que bom que ela está falando tão tranquilamente'".

Jojo Todynho deu o que falar nesta semana. Interagindo com os fãs nos stories do Instagram, a funkeira falou brevemente sobre o real motivo do fim do namoro com Márcio Felipe. Respondendo perguntas dos seguidores, Jojo admitiu ter traído o empresário durante sua passagem por Paris. "Quem vacilou fui eu… É gente, Paris rendeu muita história. Vida que segue, fazer o que? É isso", disse.

Na semana passada, a cantora informou aos internautas que não estava mais com Márcio. Os dois namoraram por dois meses: "Ele é uma pessoa legal, bacana, só que não teve como. O INSS não pagou direito minha aposentadoria, então a 'piranha' está on novamente. Eu tava 'piranha' aposentada, agora não tô mais. A mãe tá mais que on! Alô, mulherada, [ele] tá livre pra vocês".

##RECOMENDA##

Quando estava se relacionando com o rapaz, Jojo fez mistério ao abrir o coração sobre o assunto. A vencedora de A Fazenda 12 se derreteu no podcast Podpah quando contou o que estava vivendo. "Ele tem um jeito parecido comigo. É uma pessoa que chegou e arrasou meu coração, chegou, dominou meu coração e me pegou de jeito. É um gostosão, lindo. Entrou na minha vida arrebentando tudo. Sempre arrumei caras introspectivos, e ele é simpático, se enturma com as pessoas. Estou me permitindo viver isso", declarou.

O cantor Vitão, ex-namorado de Luísa Sonza, revelou que já marcou de se encontrar com Whindersson Nunes, o ex-marido da cantora.

Em entrevista ao podcast Podpah, o artista revelou: "Na real, nós trocamos ideia suavão hoje em dia. Nós até marcamos de se ver, tipo, a gente ainda não chegou a se trombar, ele está fazendo as fitas dele. Mas a gente já trocou ideia, sim".

##RECOMENDA##

Vitão disse que sempre admirou o trabalho de Whindersson, e que as pessoas criaram uma rivalidade que nunca existiu entre eles.

"Eu sempre fui fã dele, sempre gostei dele, sempre achei um artista impecável, muito talentoso. As pessoas criaram uma rixa entre nós que nunca existiu. Nunca aconteceu nada entre nós", disse.

O cantor também comentou sobre o ataques de ódio que recebeu depois que teve o relacionamento com Luísa Sonza: "Tudo que eu fazia, eu só era xingado de todos os lados. No começo parecia uma besteira, só que foi crescendo. Até hoje passa gente me xingando na rua".

Nesta terça (19), Ludmilla anunciou, por meio de seu Twitter, que não se apresentará no Prêmio Multishow deste ano. O motivo, segundo ela, teria sido a não indicação do seu nome à categoria ‘Cantora do Ano’ nesta edição. Lud foi a primeira artista negra a vencer tal categoria da premiação, em 2019, no entanto, não voltou a ser indicada nela nos anos seguintes. 

Os indicados ao Prêmio Multishow 2021 foram revelados na última segunda (18). O nome de Ludmilla apareceu em duas categorias: Clipe TVZ do ano, por Rainha da Favela, e Hit do Ano, por Deixa de Onda. Concorrendo à Cantora do Ano estão Anitta, Ivete Sangalo, Iza, Luísa Sonza e Marília Mendonça. Lud não gostou de não ver seu nome nessa lista e decidiu retirar-se do evento.

##RECOMENDA##

Através de mensagens publicadas no Twitter, a cantora explicou sua decisão. “Não me apresentarei mais no prêmio esse ano. Obrigada pelo convite, mas onde não sou bem vinda prefiro não estar só por educação. Desde quando ganhei a primeira vez e impactei todo o sistema por ser a primeira cantora negra a ser indicada e a vencer essa categoria em 26 anos de prêmio, uma representante das minorias, uma cantora negra, bissexual, funkeira, periférica, nunca mais fui indicada na categoria ‘Cantora do Ano’.

A artista ainda disse que se sente boicotada e que a falta de reconhecimento em premiações do tipo a deixa frustrada. “Infelizmente essa é a forma que o sistema te boicota! Mesmo eu sendo indicada em outras categorias da premiação é nítida a falta de reconhecimento e entendimento das (poucas) premiações que temos aqui no Brasil. Assim como eu, vários artistas de vários segmentos e bandeiras que mereciam ser indicados ou serem reconhecidos da mesma forma que entregam conteúdos para seus públicos”.

Com a proposta de reverenciar a música autoral e independente do Nordeste, o festival Rock Na Calçada promove o Fête de la Musique RNC 2021. Em formato online e com três dias de programação, nesta sexta (22), sábado (23) e domingo (24), o evento vai reunir 15 atrações dos mais diversos gêneros, sendo 13 delas do estado de Pernambico, uma de Sergipe e uma do Ceará. Entre os nomes do line up, estão artsitas estreantes, como a recifense Rizian, e o renomado rapper cearense RAPadura Xique Chico. Os shows serão exibidos no canal do YouTibe do RNC.

Adiado em 2020, por conta da pandemia do novo coronavírus, o Fête de La Musique RNC acabou assumindo o formato de TV digital em uma edição totalmente online. Gravado no Recife, em meados de setembro, o festival contou com as apresentações de artistas independentes nordestinos que têm se dedicado ao trabalho autoral nos mais diversos gêneros, como rock, rap, indie e brega, entre outros. Esta é a 27ª edição do festival Rock na Calçada, que há oito anos se dedica ao fomento da música independente de Pernambuco.

##RECOMENDA##

Para a programação do evento, a curadoria buscou elaborar um line up bastante plural. Entre as 15 atrações convidadas, estão, por exemplo, a estreante Rizian, artista não-binária; a cantora sergipana Isis Broken, mulher trans e preta; e a banda The Samandhi, que conta com o vocalista Tirico, deficiente visual. A participação feminina também foi evidenciada na presença de artistas como Ceça e Nadja, da Vício Louco, e das profissionais envolvidas na produção, como a estilista Luciana Ribeiro e a apresentadora do evento, Steffania Cardoso, entre outras. O Fête de La Musique RNC 2020 teve apoio do Sistema de Incentivo à Cultura da Prefeitura do Recife (SIC), 

Confira a programação completa do festival.

Sexta (22) - 20h

Rasec Leon

Schnneider

Rizian 

Isis Broken

RAPadura 

Sábado (23) - 20h

Vassali

The Samadhi

Verdes & Valterianos

Diablo Motor

Mojica

Domingo (24) - 17h

Mestre Anderson Miguel

Mascates

Bule

Vício Louco

Mazuli

 

A cantora Daniela Mercury aproveitou o último final de semana para festejar o Dia da Música Popular Brasileira. Em uma postagem nostálgica, a baiana relembrou com os fãs o início da carreira solo, logo após deixar a banda Companhia Clic. Segundo Daniela, o começo não foi fácil. "Em junho de 1992 eu fiz os primeiros shows em São Paulo. Fui de ônibus comercial para tentar divulgar o meu trabalho fora do nordeste e fazer meus dois primeiros shows para artistas iniciantes", iniciou.

"O primeiro no Masp e o segundo no dia seguinte, no programa Bem Brasil, que recebia normalmente um público médio de mil pessoas e no dia do meu show recebeu 25 mil pessoas. Minha música não tocava nas rádios, nem na televisão. E os jornais não sabiam quem eu era. O sucesso em São Paulo consagrou a minha carreira e o novo gênero. Gênero que ainda não tinha nome. E nem era considerado gênero. O meu primeiro álbum solo Daniela Mercury está completando 30 anos", completou.

##RECOMENDA##

Como disse na publicação, Daniela Mercury ficou conhecida nacionalmente no final de 1992. Na época, ela passou a encantar pessoas Brasil afora por conta do disco O Canto da Cidade. Batizada 'rainha da axé music', a artista admirada por tanta gente coleciona nessas três décadas grandes sucessos. A esposa de Malu Verçosa arrasta multidões quando interpreta os clássicos Música de Rua, O Reggae e o Mar, Swing da Cor, Rapunzel, Terra Festeira, Ilê Pérola Negra, Rainha da Balbúrdia, Confete e Serpentina, entre outros.

[@#video#@]

Nesse domingo (17), nasceu o segundo filho de Luiza Possi. Em uma publicação nas redes sociais, a cantora celebrou com os fãs a chegada de Matteo. "Nasceu meu doce Matteo. Tão esperto, tão querido, tão perto de mim. "Nasceu de parto normal, está agora nos meus braços e abraços. Vida longa ao meu pequeno. Obrigada a todos que vibraram por nós! Funcionou! Amém. Muito amor por aqui", disse.

Ainda na postagem, a artista agradeceu o carinho do marido, Cris Gomes, e também da mãe, a cantora Zizi Possi: "Meu amado companheiro esteve comigo todo o tempo, Cris, meu grande amor! Eu te amo demais! E a Vovó Guigui (Zizi) ficou com o Lucca dando uma super força inenarrável. Foi mágico!". Depois de ter dado a notícia aos seguidores, a voz do clássico Eu Espero ganhou muitas mensagens de famosos.

##RECOMENDA##

Nomes como Di Ferrero, Eliana, Claudia Raia, Marcos Veras, Lucy Ramos, Cleo, Juliana Silveira, Astrid Fontenelle, Bruna Caram, Roberta Miranda, Ticiane Pinheiro, Fábio Jr. e Adriane Galisteu vibraram com o nascimento de Matteo. Tatá Werneck escreveu: "Que sejam muito felizes, com muita saúde. Amém". Do casamento com o diretor Cris Gomes, Luiza Possi já é mãe de Lucca, de dois anos.

[@#video#@]

Páginas

Leianas redes sociaisAcompanhe-nos!

Facebook

Carregando